Leia também:
X Garcia defende cloroquina e ironiza ‘falta de comprovação’

Jornalista da Globo ‘explica’ alta de Bolsonaro: ‘É o pobre, estúpido’

Octávio Guedes afirmou que presidente "encontrou" os pobres de forma acidental

Pleno.News - 16/08/2020 10h40 | atualizado em 11/09/2020 14h57

Otávio Guedes citou pobres estúpidos ao falar do crescimento de Bolsonaro Foto: Reprodução

Ao que parece, a alta da aprovação do presidente Jair Bolsonaro anda tirando alguns jornalistas “do sério” e fazendo com que eles lancem mão de comparações pouco educadas em rede nacional. A última atitude veio do jornalista Octávio Guedes, da GloboNews.

Via @recifepoliticando : jornalista da GloboNews chamou os nordestinos de "pobre estúpido" É isso mesmo?

Via @recifepoliticando : jornalista da GloboNews chamou os nordestinos de "pobre estúpido" É isso mesmo?

Posted by Paulo Douglas on Sunday, August 16, 2020

Durante uma conversa com a apresentadora Julia Duailibi, em que os dois repercutiam a queda na reprovação e a alta dos conceitos positivos sobre Bolsonaro, Octávio adaptou um jargão político norte-americano para explicar a performance do presidente.

– Se eu tivesse que fazer uma manchete sobre isso [a pesquisa], eu faria: “É o pobre, estúpido”, é isso que fez mudar o pêndulo – disse.

O “pobre” citado por Guedes faz referência sobretudo aos nordestinos, região em que Bolsonaro tinha maior reprovação e menor aprovação e que foi responsável pela melhora nos índices.

Ele repetiu o termo antes de encerrar o comentário e afirmou ainda que o “encontro” de Bolsonaro com as classes populares foi “acidental”.

– É o pobre, estúpido, o encontro do governo Bolsonaro com a pobreza foi completamente acidental, foi o vírus que levou o Bolsonaro a descobrir os pobres – completou.

JORNALISTA SE EXPLICOU APÓS POLÊMICA
A declaração de Guedes causou polêmica e o jornalista foi às redes sociais para esclarecer que não chamou os “pobres” de “estúpidos” e sim que usou um termo político criado em 1992 pelo marketeiro político James Carville, que foi estrategista da campanha presidencial de Bill Clinton.

Na ocasião, Carville usou a expressão para orientar a própria equipe de Clinton sobre qual foco a campanha deveria ter, que seriam as pautas econômicas, ponto fraco do seu então adversário George W. Bush.

– Disse Carville: “É a economia, estúpido”, para explicar o foco que a campanha deveria ter. Parafraseei: ‘É o pobre, estúpido’, para explicar a melhora na avaliação do governo Bolsonaro, em parte ancorada pelas classes mais populares – escreveu no Twitter.

ATUALIZAÇÃO: Essa matéria foi atualizada após o tuíte do jornalista explicando a origem do termo “é o pobre, estúpido”.

Leia também1 Bolsonaro estima que doleiro entregou quase R$ 2 bi à Globo
2 Mãe de Renan Bolsonaro confirma que filho tem Covid
3 Ana Maria e Fátima estariam disputando por tempo no ar
4 Deputado instala outdoor ironizando Camila Pitanga
5 Web repercute fala de Messer e lança #RachadinhaDaGlobo

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.