Leia também:
X Vítima nunca escondeu que era ganhador da Mega-Sena

‘Jamais abandonaríamos os mais humildes na busca de remédio’

Em conversa com a CNN, presidente falou sobre a Farmácia Popular

Henrique Gimenes - 15/09/2022 18h31 | atualizado em 15/09/2022 18h43

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Isac Nóbrega

O presidente Jair Bolsonaro comentou, nesta quarta-feira (14), a questão de um corte de recursos para o programa Farmácia Popular e disse que a questão do Orçamento para o programa será acertada no ano que vem. A declaração foi dada à emissora CNN Brasil, ao participar de uma motociata em Natal, Rio Grande do Norte.

– Isso [projeto de Orçamento 2023] será refeito agora pelo parlamento brasileiro, e, se não for possível, nós acertaremos essa questão no ano que vem. Ninguém precisa ficar preocupado que jamais abandonaríamos os mais humildes na busca de um remédio na Farmácia Popular – explicou o presidente.

Bolsonaro já havia determinado aos ministros Paulo Guedes, da Economia, e Marcelo Queiroga, da Saúde, uma revisão na medida, de acordo com informações da TV Cultura.

À CNN, Bolsonaro disse que o governo tem recursos para o programa.

– Ninguém será prejudicado em nosso governo, temos recursos, porque não roubamos. Tem dinheiro sobrando para atender a tudo isso – apontou.

O corte reduziria a verba dos R$ 2,04 bilhões no orçamento de 2022 para R$ 842 milhões na proposta de lei de 2023, representando diminuição de 60%. A redução afetaria o acesso da população de baixa renda a 13 tipos diferentes de medicamentos que tratam doenças como diabetes, hipertensão e asma, além de restringir a distribuição de fralda geriátrica.

Leia também1 TSE nega pedido para suspender site com "ataques a Bolsonaro"
2 TSE derruba mais propagandas com Michelle por "trucagem"
3 Pedetistas históricos farão ato contra Ciro em apoio a Lula
4 STF forma maioria para suspender piso da enfermagem
5 Ciro diz que “Lula não tem moral para encarar Bolsonaro”

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.