Leia também:
X Bolsonaro reclama de censura do Facebook a postagens políticas

Jair Bolsonaro quer acesso a mensagens vazadas da Lava Jato

Presidente alega que foi citado e promete divulgar conteúdo

Pleno.News - 12/02/2021 14h57 | atualizado em 12/02/2021 16h32

Presidente Jair Bolsonaro quer ter acesso a mensagens vazadas da Lava Jato Foto: Poder 360/Sérgio Lima

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (12) que pedirá para ter acesso a mensagens envolvendo o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato que foram vazadas por hackers. O presidente disse ter sido informado que o seu nome aparece nas conversas e, por isso, também tem direito a conhecer o que foi tratado. Em 2019, quando o conteúdo começou a ser divulgado e Moro ainda era seu ministro da Justiça, Bolsonaro chegou a colocar em dúvida a veracidade das mensagens, em apoio ao aliado.

– Mandei pedir aquela matéria hackeada que está na mão do PT, na mão do (ex-presidente) Lula. Tem meu nome lá. Alguma coisa já passaram para mim. Vocês vão cair para trás – afirmou Bolsonaro a apoiadores pela manhã, no Palácio da Alvorada.

Ele disse ainda que as mensagens podem comprovar que ele sofreu perseguição dos procuradores da Lava Jato.

– Você vê a perseguição ali, conversas de autoridades falando como é que entravam na minha vida financeira, [na] da minha família. Você pode entrar, mas tem que ter uma ordem judicial. Respeita a lei? Não respeita. Eu quero pegar o cara que vendia informações dentro do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), por exemplo. Eu já tenho alguma coisa, que tem chegado a mim. Agora vou conseguir. Espero que o Supremo me dê [o acesso às mensagens] – disse o presidente.

As mensagens hackeadas foram reveladas em junho de 2019 pelo site The Intercept Brasil. Pouco mais de dois meses depois, a Polícia Federal prendeu um grupo de hackers responsáveis pelo vazamento e descobriu que os ataques virtuais também tinham como alvo integrantes da cúpula da República, incluindo Bolsonaro. Nenhuma conversa do presidente, porém, chegou a ser divulgada.

– O que conseguiram contra mim, Jair Bolsonaro? Não tem nada, pô. Agora ficam em cima de filho, em cima de esposa, de parente, amigo, advogado que advogava para mim – afirmou o presidente, citando decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que considerou irregular um relatório do Coaf sobre Frederick Wasseff, ex-defensor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

MENSAGENS HACKEADAS
As mensagens hackeadas de Moro e de procuradores indicam possível interferência do então magistrado nas investigações da Lava Jato, orientando os procuradores sobre estratégias ao longo da operação que levou à prisão de Lula e de outras dezenas de políticos e empresários. O ex-juiz e os procuradores afirmam não reconhecer as conversas reveladas e argumentam que elas foram obtidas por meio de um crime, após hackers invadirem seus telefones.

Parte do conteúdo, que soma cerca de 7 terabytes de informação, está sob sigilo. Na terça-feira (9), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal garantiu à defesa de Lula o acesso às mensagens relacionadas à Lava Jato. O julgamento foi considerado uma espécie de “prévia” de outro julgamento que deve ocorrer ainda no primeiro semestre, de um recurso em que o ex-presidente acusa Moro de parcialidade ao condená-lo.

*Estadão

Leia também1 STF libera acesso de Lula a mensagens da Lava Jato
2 Gilmar Mendes: 'Moro é uma figura que me causa pena'
3 Lava Jato diz que STF não atestou veracidade de conversas vazadas
4 STF: Moro lamenta decisão sobre acesso de Lula a mensagens
5 STF: Zambelli faz alerta sobre acesso de Lula a mensagens

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.