Leia também:
X Fábio Faria terá que explicar na Câmara visita de Musk ao Brasil

Jair Bolsonaro ironiza greve de jornalistas e lembra do lockdown

Presidente afirmou que a categoria está sentindo os efeitos do "fique em casa, a economia a gente vê depois"

Henrique Gimenes - 25/05/2022 16h07 | atualizado em 25/05/2022 16h45

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

Nesta quarta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro utilizou as redes sociais para ironizar uma greve de jornalistas do Rio de Janeiro e de Brasília por falta de acordo sobre o reajuste salarial da categoria. Em suas redes sociais, o presidente disse apoiar o movimento e associou a falta de reajustes a medidas de lockdown.

Os jornalistas decidiram parar nesta quinta devido à falta de acordo por um reajuste salarial. As empresas ofereceram 3,5% de aumento, um valor abaixo da inflação registrada em em 2021, quando chegou a 10,06%.

Ao comentar o ato, Bolsonaro disse apoiar e usou um sinal de “joinha”.

Em seguida, Bolsonaro fez associação com o “fique em casa, a economia a gente vê depois”.

– As consequências daquela história que vocês, imprensa, falaram tanto do “fica em casa e a economia a gê vê depois” está também para a imprensa. Todo mundo está pagando o preço alto em cima disso – disse.

Leia também1 Fábio Faria terá que explicar na Câmara visita de Musk ao Brasil
2 Michelle Bolsonaro se filia ao PL, mesmo partido do presidente
3 CNN/Real Time: Jair Bolsonaro lidera pesquisa espontânea
4 Eduardo Bolsonaro reage a fala de colunista sobre policiais no RJ
5 Bolsonaro altera decreto sobre infrações e sanções ambientais

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.