Leia também:
X Ex-primeira-dama da Paraíba estava no ato do dia 8 no DF

Jair Bolsonaro gastou menos que Lula com cartão corporativo

Ex-presidente também utilizou quantia menor que Dilma Rousseff

Paulo Moura - 12/01/2023 14h09 | atualizado em 12/01/2023 15h33

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou menos com cartão corporativo que os ex-presidentes Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT). Os números, que são da Secretaria-Geral da Presidência da República, foram obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação pela agência de dados Fiquem Sabendo.

Durante seus quatro anos como chefe do Executivo, Bolsonaro utilizou R$ 27.621.657,23 do Cartão de Pagamento do Governo Federal (CPFG), conhecido popularmente como cartão corporativo. Corrigido pela inflação, o valor é de R$ 32.659.369,02.

A quantia é mais de R$ 15 milhões inferior aos gastos efetuados durante o segundo governo de Lula, entre 2007 e 2010, que somaram R$ 47.943.615,34 com o valor corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No primeiro governo do petista, entre 2003 e 2006, o montante foi ainda maior: R$ 59.075.679,77.

As despesas do cartão corporativo na gestão Bolsonaro também foram menores que o primeiro governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). De acordo com os números divulgados pela Secretaria-Geral da Presidência, a “fatura” entre 2011 e 2014 ficou em R$ 42.359.819,13.

Confira os gastos com cartão corporativo nos últimos seis governos, corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) anual:

Primeiro governo de Lula – R$59.075.679,77
Segundo governo de Lula – R$47.943.615,34
Primeiro governo de Dilma – R$42.359.819,13
Segundo governo de Dilma – R$10.212.647,25
Michel Temer – R$15.270.257,50
Jair Bolsonaro – R$32.659.369,02

Leia também1 STF acata MPF e abre inquéritos contra aliados de Bolsonaro
2 20 horas antes de invasão, GSI dispensou reforço no Planalto
3 Moraes afastou Ibaneis sem pedido de órgãos investigadores
4 MPSP irá recorrer de decisão que soltou Suzane von Richthofen
5 Deputados eleitos que postaram sobre atos se tornam alvo do MPF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.