Leia também:
X Lira, sobre Auxílio Brasil: ‘Vamos esperar que nasça a proposta’

Isolado, Renan recua sobre acusar Bolsonaro de genocídio

Senadores da CPI da Covid estão discutindo relatório final

Gabriela Doria - 19/10/2021 23h36 | atualizado em 20/10/2021 10h10

Senador Renan Calheiros é o relator da CPI da Covid Foto: Agência Senado/Edilson Rodrigues

Pressionado por senadores e pela sociedade civil, o senador Renan Calheiros, relator da CPI da Covid-19, viu-se obrigado a retirar as acusações de homicídio e de genocídio contra o presidente Jair Bolsonaro.

A informação foi anunciada na noite desta terça-feira (19) pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz. O relatório final será lido nesta quarta-feira no plenário.

— O genocídio não havia consenso, nem entre senadores, nem entre juristas. É só um ajuste no tipo penal — disse o presidente da CPI.

Também ficou acordado pela cúpula da CPI que não será apresentada a acusação de advocacia administrativa contra o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). No entanto, o filho do presidente deve ser indicado por disseminar fake news durante a pandemia com a tipificação de “incitação ao crime”.

Apesar da exclusão de alguns delitos, Jair Bolsonaro ainda deve ser indiciado por charlatanismo, prevaricação e crime de epidemia, entre outros.

Os senadores do chamado G7 estão reunidos na casa de Tasso Jereissati (PSDB-CE), em Brasília. A discussão sobre os detalhes finais do relatório devem invadir a madrugada, em busca de um consenso final.

– O mais importante é que saímos dessa reunião unificados. Eu vou votar no relatório do senador Renan Calheiros – disse Aziz.

Leia também1 Carla Zambelli irá ao STF para ser ouvida pela CPI da Covid
2 Senadores apresentam nota de repúdio à condução da CPI
3 Relatório final da CPI inclui até a ema do Palácio da Alvorada
4 'Vou me preocupar com a CPI? Brincadeira', afirma Bolsonaro
5 Senadores criticam CPI: 'Ideia é criar narrativa contra o governo'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.