Leia também:
X Sargentos se refugiam no Brasil após desertarem tropa

Isidório: “Sou ex-gay, sei que é possível viver em respeito”

Deputado federal criticou possibilidade de criminalização da homofobia

Camille Dornelles - 24/02/2019 14h55

Sargento Isidório Foto: Reprodução/Facebook

O deputado federal Sargento Isidório (Avante-BA) afirmou que a criminalização da homofobia poderia trazer uma “guerra santa” ao Brasil. Em entrevista divulgada na sexta-feira (22) pelo UOL, ele afirmou que é um ex-homossexual e que, por isso, garante que a lei não é necessária.

– Eu sou ex-homossexual, então tenho convicção de que é possível viver respeitando uns aos outros. E por que que a gente vai aceitar que haja uma lei que vai estimular uma guerra? O que vai acontecer é uma guerra santa, está entendendo? – declarou.

Ele defendeu o posicionamento também em seu último pronunciamento no plenário da Câmara, nessa semana. Sargento Isidório propôs ainda a instauração de um Dia do Orgulho Hétero.

A criminalização da homofobia e transfobia estava em análise no Supremo Tribunal Federal, mas foi retirada da pauta na sexta-feira. Não há data para o retorno da discussão à Corte, mas todos os ministros que haviam revelado o voto – quatro dos 11 – optaram a favor da criminalização.

Sargento Isidório é pastor, militar aposentado da Polícia Militar do Estado da Bahia e foi o deputado mais votado do estado nas últimas eleições.

Leia também1 Indefinida, criminalização da homofobia sai da pauta do STF
2 "Desafio alguém a definir um discurso homofóbico"
3 Homofobia: STF suspende sessão após 4 votos a favor

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.