Leia também:
X CNJ apura utilização indevida de sistema para “prender” Moraes

Irritado, Haddad nega proposta de moeda única no Mercosul

"Vai se informar primeiro", disparou ministro a jornalistas que o questionaram sobre o tema

Pleno.News - 05/01/2023 12h47 | atualizado em 05/01/2023 13h18

Fernando Haddad Foto: Lula Marques/Agência PT

Dois dias após o embaixador da Argentina, Daniel Scioli, dizer que debateu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), o projeto de criação de uma moeda única para o comércio dentro do Mercosul, o titular da pasta se irritou nesta quinta-feira (5) com perguntas sobre o tema. O episódio ocorreu após a cerimônia de transmissão de cargo da ministra do Planejamento, Simone Tebet (MDB).

– Não existe uma moeda única, não existe essa proposta, vai se informar primeiro – disse Haddad a jornalistas, ao deixar o Palácio do Planalto.

Como o próprio Scioli já havia explicado na última terça (3), o objetivo não é fazer com que os países membros do Mercosul deixem de usar suas próprias moedas – o real, o guarani e os pesos argentino e uruguaio – mas sim formatar uma moeda única para as transações comerciais entre eles, sem depender do dólar.

Seria uma espécie de evolução do atual Sistema de Pagamentos em Moeda Local (SML), operado pelo Banco Central.

No ano passado, Haddad e seu secretário-executivo, Gabriel Galípolo, escreveram um artigo propondo o uso de uma moeda única no comércio sul-americano para impulsionar a integração na região e fortalecer a soberania monetária dos países do continente.

*AE

Leia também1 CNJ apura utilização indevida de sistema para "prender" Moraes
2 CNH de Jair Renan é apreendida em sala de empresário preso
3 Ex-chanceler Celso Amorim será assessor especial de Lula
4 Salários dos 37 ministros de Lula custarão quase R$ 90 milhões
5 Ministra contratou empresa envolvida em suposto caixa 2

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.