Leia também:
X Família fica presa em brinquedo em parque no Rio de Janeiro

“Inventaram corrupção por pensamento” diz Bolsonaro

Presidente saiu em defesa de Eduardo Pazuello

Pleno.News - 19/07/2021 14h04 | atualizado em 19/07/2021 16h22

Solenidade de Assinatura da Medida Provisória da Vacina contra o Coronavírus
Ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro saiu nesta segunda-feira (19) em defesa do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, investigado pela CPI da Covid no Senado por supostas irregularidades na compra de vacinas durante seu tempo à frente do no Ministério da Saúde.

Em encontro com apoiadores na manhã de hoje, Bolsonaro sustentou que seu governo continua há dois anos e meio sem cometer desvios e que inventaram o crime de “corrupção por pensamento”, uma vez que Pazuello teria pensado em se corromper.

Na semana passada, Bolsonaro havia dito que conversa com o ex-ministro quase diariamente e que ele tem a consciência “tranquilíssima”.

– Essa CPI aí dos três patetas… três patetas não, né? Três otários. Os Três Patetas, quando eu era moleque assistia muito a eles e dava muita risada… tenta de toda maneira [fazer] colar: “mas o Pazuello conversou com empresários!” Se tivessem tratando de corrupção no encontro, não ia ter vídeo, pessoal – argumentou Bolsonaro, referindo-se ao presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), ao vice-presidente Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e ao relator Renan Calheiros (MDB-AL).

Segundo imagens obtidas pela CPI da Covid, Pazuello gravou um vídeo com empresários comprometendo-se a comprar doses da CoronaVac por um valor três vezes maior do que o praticado pelo Instituto Butantan. De acordo com Bolsonaro, apesar de o ex-ministro ter se comprometido a assinar um memorando de entendimento, a negociação não prosperou porque os representantes comerciais eram estelionatários.

– Eu converso quase todos os dias com empresário. Se é crime, eu sou criminoso – disse Bolsonaro rebatendo as acusações.

*AE

Leia também1 "Ramos é tão insignificante que esqueci o nome" diz Bolsonaro
2 STF: André Mendonça tem apoio de ao menos um terço do Senado
3 Governo cria rede de gestão de incidentes cibernéticos
4 Governo promove enxugamento histórico da máquina pública
5 Covid: Anvisa libera estudo com remédio apoiado por Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.