Leia também:
X Mulher tem pulmão perfurado em sessão de acupuntura, no MT

Instagram, Facebook e YouTube bloqueiam perfis de Allan

Medida atendeu uma determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF

Henrique Gimenes - 14/10/2021 16h09 | atualizado em 14/10/2021 16h46

Allan dos Santos, fundador do site Terça Livre Foto: Alessandro Dantas/Agência Senado

Por decisão da Justiça, o Instagram, o Facebook e o YouTube suspenderam perfis ligados ao jornalista Allan do Santos e ao site Terça Livre. A medida atende uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na semana passada, o Twitter já havia removido os perfis ligados a Allan atendendo a mesma decisão. Agora foi a vez das outras redes sociais.

O jornalista é investigado no STF no inquérito das Fake News, relatado por Moraes. Atualmente ele mora nos Estados Unidos (EUA).

Após o bloqueio das contas, o site Terça Livre informou que os direitos “de transmissão dos programas do Terça Livre TV foram cedidos para os canais do Artigo 220”, no YouTube e no Twitch.

Leia também1 Twitter 'censura' Allan dos Santos por ordem da Justiça
2 Ex-estagiária de Lewandowski pede desculpas ao ministro
3 Fiuza critica Folha e lembra de fonte que desmentiu repórter
4 Saiba quem é a ex-estagiária de Lewandowski alvo da PF
5 Ex-estagiária de Lewandowski presta depoimento à PF

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.