Leia também:
X Família diz que corpo entrou em decomposição dentro de hospital

Instagram e Facebook recuam de censura a posts de Carlos Bolsonaro

Revelação foi feita pelo vereador em suas redes sociais

Henrique Gimenes - 08/11/2021 20h02 | atualizado em 09/11/2021 12h28

Vereador Carlos Bolsonaro, do Rio de Janeiro Foto: Renan Olaz/CMRJ

Após o Facebook e o Instagram “censurarem” publicações feitas por Carlos Bolsonaro, o vereador do Rio de Janeiro revelou, na noite desta segunda-feira (8), que as redes sociais voltaram atrás. Em sua conta do Twitter, Carlos disse que todas as suas postagens foram “reestabelecidas”.

Uma das publicações foi feita por Carlos em sua conta do Instagram. Nela, o vereador compartilhou um trecho de um seminário de 2015, em que Lula comentava sobre o processo de nacionalização de instalações estrangeiras pelo governo da Bolívia.

A publicação de Carlos Bolsonaro foi censurada com base em uma matéria da agência de checagem Aos Fatos, onde foi dito que seria falsa a afirmação de que Lula teria dado refinarias à Bolívia. Porém, o vereador fez questão de destacar, em uma publicação no Facebook, que não fez qualquer referência ao fato que foi desmentido pela agência, mas apenas compartilhou o vídeo da declaração.

Ao falar sobre o recuo das redes sociais, Carlos aproveitou para dar uma alfinetada na esquerda e na imprensa.

FIM. Facebook e Instagram acabam de reestabelecer TODAS as postagens que anteriormente foram equivocadamente rotuladas como falsas. O carnaval da esquerda e da impren$a tem total método de destruição de reputações, sem ter a mínima preocupação com a verdade! – escreveu.

Leia também1 Instagram "censura" publicação de Carlos Bolsonaro sobre Lula
2 Jair Bolsonaro diz que não houve agressão a jornalistas em Roma
3 Sergio Moro aciona STF contra depoimento de Bolsonaro
4 Bolsonaro: 'Não pode gastar R$ 30 bi com quem passa necessidade?'
5 Família Bolsonaro celebra 19 anos da enteada do presidente

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.