Leia também:
X Bolsonaro inaugura obra que leva água ao estado do Ceará

Inquérito das fakes é acionado na Corte Interamericana

Associação protocolou pedido para paralisar processo instaurado na Suprema Corte do Brasil

Paulo Moura - 26/06/2020 12h02 | atualizado em 26/06/2020 17h05

Ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: STF/Rosinei Coutinho

A Associação Nacional de Membros do Ministério Público, chamada MP Pró-Sociedade (AMPPS), protocolou um pedido junto à Corte Interamericana de Direitos Humanos, na última quarta-feira (24), para que a entidade recomende ao Supremo Tribunal Federal (STF) “a imediata paralisação” do inquérito instaurado pela Corte para investigar a disseminação de notícias falsas.

Segundo a associação, a iniciativa foi tomada “em favor das vítimas brasileiras que sofreram e estão a sofrer constrangimento ilegal e violação à liberdade de expressão, informação, de imprensa, manifestação e de locomoção”, por conta dos atos realizados pelo Supremo Tribunal Federal brasileiro “na condução das investigações”.

O pedido detalha que o inquérito foi instaurado por portaria de 14 de março de 2019, do gabinete da Presidência do STF, a quem a entidade acusa de violar diretamente os direitos fundamentais resguardados pela Convenção Interamericana de Direitos Humanos.

A entidade também ressalta que, em 16 de abril de 2019, a então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, já havia pedido o arquivamento da investigação sob o argumento de que não cabe ao Poder Judiciário investigar delitos sem a condução da investigação pelo Ministério Público, em “fato que viola frontalmente o Sistema Acusatório estabelecido pela Constituição de 1988”.

Leia também1 Após pressão, Senado adia votação do PL sobre fake news
2 "STF é uma vergonha pior do que a inquisição", diz Malafaia
3 Partidos pedem retirada da PL das fakes da pauta do Senado
4 Bolsonaro fala em cooperação e harmonia entre os poderes
5 Moraes revoga prisão de Sara Winter, que usará tornozeleira

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.