Leia também:
X Para além do vestido de R$ 15 mil: Conheça Paula Mourão

Indígena e surda estão entre convocados por Damares

Filha de jurista é outro nome que está à frente de uma das secretarias

Jade Nunes - 03/01/2019 11h51 | atualizado em 03/01/2019 16h06

A ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, foi empossada nesta quarta-feira (2). Na ocasião, ela anunciou os nomes responsáveis pelas oito secretarias que estão sob sua gestão. Três deles são Priscila Gaspar de Oliveira, Sandra Terena e Angela Gandra.

A primeira é surda e tem ligação com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Gaspar de Oliveira cuidará da Secretaria Nacional das Pessoas com Deficiência. Ela possui graduação em Letras e Libras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e é professora da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo.

Já Sandra Terena ficará à frente de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Ela tem ascendência indígena e ficou conhecida pelo documentário Quebrando o Silêncio, que aborda a prática do infanticídio nas comunidades indígenas. Em 2009, Terena ganhou o prêmio Internacional Jovem da Paz devido ao longa.

Angela Gandra será a secretária Nacional da Família. Ela possui doutorado em filosofia do Direito e leciona na CEU Law School, de São Paulo. Gandra é filha do jurista Ives Gandra Martins. Em audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF) ela se posicionou contra a legalização do aborto.

Leia também1 Para além do vestido de R$ 15 mil: Conheça Paula Mourão
2 Malafaia relembra profecia sobre Jair Bolsonaro
3 Conheça o novo presidente da Petrobras, que toma posse hoje

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.