Leia também:
X Lula veta envio de munições de tanque para a Ucrânia

Indicado ao governo Lula já foi preso pela Polícia Federal

Ele também teve sua candidatura ao Senado negada pelo TSE, no ano passado

Marcos Melo - 27/01/2023 18h03 | atualizado em 27/01/2023 19h30

Neri Geller Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Ministro da Agricultura no governo Dilma (PT), o deputado Neri Geller (PP-MT) tomará posse em fevereiro e ocupará cargo no governo Lula (PT). Desta vez, como secretário de Políticas Agrícolas.

Geller, que compôs a equipe de transição do governo Lula, já foi preso pela Polícia Federal e também teve sua candidatura negada quando aspirava ao Senado, no ano passado. Ele foi preso em 2018 na Operação Capitu, que era um braço da Lava Jato, mas não permaneceu preso. Exatos dois dias depois, foi liberado por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O esquema de propina se dava no âmbito do Ministério da Agricultura, onde políticos do MDB recebiam dinheiro para ceder favores ao grupo JBS. A prática criminosa foi deflagrada na Operação Capitu.

O futuro secretário no governo Lula chegou a assumir a vaga de deputado federal por Mato Grosso, no ano de 2019, mas as contas da campanha foram denunciadas e por conter irregularidades, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por abuso de poder econômico, cassou o mandato de Geller, em 2022.

Leia também1 Lula veta envio de munições de tanque para a Ucrânia
2 Investigado pela Lava Jato vai junto com Lula à Argentina
3 Abaixo-assinado contra Pacheco passa de 700 mil assinaturas
4 Primeiro empresário a se reunir com Lula doou R$ 1 milhão ao PT
5 Alckmin escolhe policiais de SP para atuarem em seu gabinete

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.