Leia também:
X Para maioria dos eleitores, Lula foi condenado justamente

EUA: Homem armado é preso por ameaçar juiz do Supremo

Homem estaria irritado com a eminência da revogação do aborto

Pleno.News - 08/06/2022 13h13 | atualizado em 08/06/2022 14h41

Suprema Corte dos EUA Foto: EFE/EPA/SHAWN THEW

Um homem da Califórnia, nos Estados Unidos, carregando pelo menos uma arma, foi detido pela polícia perto da casa do ministro da Suprema Corte americana Brett Kavanaugh, em Maryland, no outro extremo do país. O homem teria admitido aos policiais que queria matar o ministro, segundo pessoas familiarizadas com a investigação.

O homem, descrito como tendo cerca de 20 anos, foi encontrado carregando pelo menos uma arma e algumas ferramentas comumente utilizadas em roubos, disseram fontes ouvidas pelo The Washington Post sob condição de anonimato para discutir a investigação em andamento. De acordo com uma porta-voz da Suprema Corte, a prisão ocorreu por volta das 1h50 (2h50 em Brasília) desta quarta-feira (8).

– Por volta da 1h50 de hoje, um homem foi preso perto da residência do ministro Kavanaugh. O homem estava armado e fez ameaças contra o magistrado – disse a porta-voz da Suprema Corte, Patricia McCabe.

A polícia aparentemente foi notificada de que a pessoa poderia representar uma ameaça à Justiça, mas não ficou claro ainda quem forneceu a pista inicial, disseram as fontes ouvidas pelo The Post. Supõe-se que o homem não conseguiu chegar à propriedade de Kavanaugh no condado de Montgomery, sendo parado em uma rua próxima.

Duas pessoas familiarizadas com a investigação disseram que as evidências iniciais indicam que o homem estava irritado com o rascunho de um parecer vazado da Suprema Corte, sinalizando que o Tribunal está se preparando para derrubar Roe. vs. Wade – a decisão de 49 anos que garantiu em todo o país o direito constitucional ao aborto. Ele também estava irritado com uma recente onda de tiroteios em massa no país.

A porta-voz da Suprema Corte confirmou a prisão e que o homem havia proferido ameaças contra o ministro, mas não especificou se suas motivações tinham relação com o caso Roe vs. Wade.

Os arredores da casa de Kavanaugh se converteram em um palco de manifestações nas últimas semanas, desde o vazamento do parecer favorável à suspender a decisão sobre o aborto legal. Nomeado pelo ex-presidente Donald Trump, o ministro é um dos juízes que se mostrou favorável à abolição do direito.

O prédio da Suprema Corte foi cercado por altas cercas pretas desde o vazamento do documento, que desencadeou protestos em Washington e outras cidades por defensores do direito ao aborto.

*AE

Leia também1 Para maioria dos eleitores, Lula foi condenado justamente
2 "Marcharei para onde o povo apontar”, diz Jair Bolsonaro
3 Jantar com Lula em SP terá ingressos de R$ 3 mil a R$ 20 mil
4 "Nós não vamos fazer papel de idiotas", afirma Bolsonaro
5 Depois de decisão do TRE, Moro decide se candidatar no Paraná

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.