Leia também:
X Orçamento: Sessão do Congresso é encerrada por falta de acordo

Guedes: Mandetta recebeu R$ 5 bilhões para início da pandemia

Ministro da Economia destacou que o governo liberou verba bilionária já nas primeiras semanas do combate ao vírus

Pleno.News - 04/05/2021 13h21 | atualizado em 04/05/2021 13h58

Ex-ministro Luiz Henrique Mandetta Foto: PR/Júlio Nascimento

Enquanto a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado ouve o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o ministro da Economia, Paulo Guedes, enfatizou nesta terça-feira (4), na Câmara, que o governo liberou R$ 5 bilhões para a Saúde combater o novo coronavírus já nas primeiras semanas da pandemia, em março do ano passado.

Guedes listou todas as ações do governo federal desde o começo da pandemia, como a aprovação do orçamento de guerra, a criação do auxílio emergencial e os programas de crédito para as empresas.

– Foi um ano trágico para o Brasil e para a humanidade. Foi uma doença de proporções bíblicas que nos atingiu quando a economia estava se recuperando e começando a rodar em um ritmo melhor, graças às reformas que aprovamos antes. O Brasil teria colapsado na pandemia se não tivéssemos aprovado a reforma da Previdência – afirmou Guedes.

O ministro participa de uma audiência pública conjunta das comissões de Finanças e Tributação, de Educação, de Trabalho, Administração e Serviço Público e de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados.

Inicialmente, estava prevista a participação do ministro também na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC), mas os deputados membros preferiram remarcar a audiência pública para o dia 9 de junho. Apesar da reunião conjunta desta terça, as demais comissões pretendem votar requerimentos para também ouvir o ministro individualmente.

– Eu considero uma obrigação minha estar disponível para conversar com as diversas comissões. Ao longo dessa pandemia, participei de dez sessões com a Comissão Mista da Câmara e do Senado para acompanhar os gastos com a Covid. Prestei contas em tempo real sobre a crise econômica e as nossas reações – completou Guedes.

*Estadão

Leia também1 Pazuello adia depoimento na CPI por suspeita de coronavírus
2 Covid-19: Estado do Rio prorroga restrições até 18 de maio
3 Tesoureiro desvia R$ 8 milhões de prefeitura e investe na bolsa
4 Aliados, Lula e Freixo se reúnem por 2022: "Caminhar juntos"
5 Milhares vão a show nos EUA pela 1ª vez após serem vacinados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.