Leia também:
X Invasores do Planalto receberam água de integrante do GSI

GSI negou várias vezes entrega de imagens dos atos do dia 8

Pasta alegou que havia necessidade de manter as imagens em sigilo durante a investigação das invasões

Paulo Moura - 19/04/2023 16h00 | atualizado em 19/04/2023 17h14

Imagens da invasão no Planalto Foto: Reprodução/CNN Brasil

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) reteve em diversas ocasiões ao longo dos últimos três meses o envio de imagens relacionadas aos atos do dia 8 de janeiro. Em janeiro, quando diversos veículos pediram acesso aos vídeos, apenas a TV Globo conseguiu exibi-los. No dia 15 de janeiro, o programa Fantástico exibiu as até então cenas inéditas de dentro do Palácio do Planalto.

Naquele mês, vários cidadãos e veículos de imprensa chegaram a fazer pedidos via Lei de Acesso à Informação para obter as imagens, mas eles foram negados pelo GSI sob a alegação de que os registros eram “de acesso restrito” e que “sua divulgação indiscriminada” traria “prejuízos e vulnerabilidades para a atividade de segurança das instalações presidenciais”.

Já em março, o GSI recusou-se a enviar as imagens para a CPI sobre os atos instalada na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Em resposta dada ao colegiado no dia 22 de março, o general Gonçalves Dias usou como justificativa o tamanho do arquivo dos vídeos.

– O circuito interno do Palácio do Planalto é composto de 22 câmeras, sendo que o período solicitado por essa CPI representa cerca de 165 horas de gravação, algo em torno de 250 gigabytes de memória – alegou Dias.

Em abril, quem teve o pedido de acesso às imagens negado foi a Câmara dos Deputados. Segundo o colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles, o ministro Gonçalves Dias alegou a necessidade de sigilo das imagens para não fornecer a íntegra dos arquivos à Casa. O pedido havia sido feito por deputados do Novo.

CÂMERAS MOSTRAM MINISTRO NO PLANALTO
Imagens de câmeras do circuito interno do Palácio do Planalto divulgadas nesta quarta-feira (19) mostraram o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Gonçalves Dias, dentro da sede do Executivo Federal durante a invasão ao local no dia 8 de janeiro deste ano. O registro foi revelado pela CNN Brasil.

Segundo o veículo, às 16h29 do dia 8 de janeiro duas câmeras registram imagens do general dentro do Planalto. No início, ele caminha sozinho pelo terceiro andar da sede do Executivo, na antessala do gabinete presidencial. Na sequência, ele tenta abrir duas portas e depois entra no gabinete.

Minutos depois, o general aparece caminhando pelo mesmo corredor com alguns invasores. As imagens apontam ainda que ele indica a saída de emergência a um grupo de invasores. Os registros mostram outros integrantes do GSI que também parecem indicar a saída aos manifestantes.

Ainda segundo a CNN, os vídeos mostram que, em vários momentos, funcionários do GSI e invasores circularam no Palácio do Planalto. No terceiro andar, onde as câmeras registraram as imagens do ministro, diversas pessoas quebraram câmeras de segurança, mesas de vidro e o relógio Balthazar Martinot, que chegou ao Brasil pelas mãos de dom João VI em 1808.

Leia também1 Câmeras mostram ministro do GSI no Planalto durante invasão
2 GSI diz que conduta de agentes nos atos está sendo investigada
3 Para van Hattem, "Lula não pode continuar como presidente"
4 "O governo Lula começa a cair hoje", declara Kim Kataguiri
5 General que estava no Planalto é conhecido como sombra de Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.