Leia também:
X Mourão condena reeleição de Maia e Alcolumbre: ‘Não pode’

Governo não prevê aplicação da vacina da Covid-19 em crianças

De acordo com o Ministério da Saúde, decisão foi motivada pela falta de estudos

Henrique Gimenes - 04/12/2020 14h33

Governo não prevê aplicação da vacina da Covid-19 em crianças Foto: Reprodução

Com a proximidade da conclusão dos estudos de diversas vacinas da Covid-19, o governo já está preparando uma estratégia de vacinação da população brasileira. E nesta quinta-feira (3), o Ministério da Saúde informou que crianças não deverão ser imunizadas.

A informação foi dada pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros. De acordo com ele, o motivo para a não inclusão de crianças é a falta de estudos sobre a faixa etária e ainda por elas não estarem incluídas no grupo de risco.

– Nenhum país do mundo tem estudos que mostrem a utilização de vacinação na faixa etária pediátrica. Até onde eu saiba, a gente não viu nenhum trabalho que mostre [a vacinação em crianças] ou nenhuma desenvolvedora que tenha colocado [uma vacina] na fase 3 nessa faixa etária. Nós não temos dados em relação a essa questão – destacou.

Sobre o plano estratégico de vacinação, o Ministério da Saúde inicialmente fez a divisão em quatro fases:

1 – Trabalhadores da saúde, população idosa acima dos 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que residem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas) e a população indígena;
2 – Pessoas de 60 a 74 anos;
3 – Pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da Covid-19;
4 – Professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Leia também1 Obama, Bush e Clinton afirmam que vão tomar vacina "ao vivo"
2 Supremo adia julgamento sobre plano de vacinação da Covid-19
3 Senado aprova PL que estabelece vacina da Covid-19 gratuita
4 'Profeta do caos', Átila Iamarino é cancelado pelos próprios fãs
5 Vacina emergencial terá termo de consentimento do paciente

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.