Leia também:
X Envolvido em caso que derrubou Palocci será assessor de Lula

Lula dispensa 40 militares que trabalhavam no Alvorada

Presidente desconfia que houve conivência de militares com depredação na Praça dos Três Poderes

Lucas Dias - 17/01/2023 17h40 | atualizado em 17/01/2023 19h49

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: Antonio Augusto/Secom/TSE

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), dispensou 40 militares que coordenavam a administração do Palácio da Alvorada, em Brasília. A decisão atinge oficiais de patentes mais baixas como soldados, cabos e sargentos. O ato foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (17).

Vale destacar que os militares continuarão nas Forças Armadas, porém assumindo outras funções.

Houve também dispensas na Granja do Torto, outra residência oficial do presidente. Os alvos da decisão são um cabo da Aeronáutica, um tenente e um tenente-coronel. Ainda foram atingidos pela determinação os oficiais que atendiam o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e que cuidavam da proteção do presidente e do vice-presidente.

O principal motivo para a dispensa é que o presidente considera que houve conivência por parte de militares em relação às depredações das sedes dos Três Poderes, no último dia 8, na capital federal.

Com o objetivo de contornar a situação, Lula disse para jornalistas, na semana passada, que contratou pessoas próximas a ele para cumprir a função de “ajudantes de ordem”; cargo que era ocupado por militares durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

O presidente e a primeira-dama Rosângela Silva ainda não se mudaram para o Palácio da Alvorada, pois aguardam a conclusão das reformas por eles solicitadas.

Leia também1 Lula planeja reuniões com Maduro e o presidente de Cuba
2 Anvisa proíbe fabricação de sete produtos para cabelos
3 Justiça decide que Gugu e Thiago Salvático não eram um casal
4 Em Davos, Marina Silva se reúne com filho de George Soros
5 Ex-comandante preso por ordem de Moraes tem chorado na prisão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.