Leia também:
X 7 de setembro: Bolsonaro prevê 2 milhões de pessoas na Paulista

Governo federal libera R$ 1,1 bilhão para Saúde dos estados

Municípios também serão beneficiados com os recursos

Pleno.News - 03/09/2021 11h50 | atualizado em 03/09/2021 12h13

Estados e municípios receberão mais recursos para enfrentamento da pandemia Foto: Reprodução

Uma portaria do Ministério da Saúde, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (3), destina mais de R$ 1,1 bilhão para fundos de Saúde dos estados, do Distrito Federal e de municípios. Os recursos serão repassados em parcela única para o enfrentamento da pandemia de Covid-19.

O montante está previsto na Medida Provisória (MP nº 1062/21), editada pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado, que libera mais de R$ 9,1 bilhões para o combate à Covid-19.

O Fundo Nacional de Saúde ficará com a maior parte dos recursos: mais de R$ 8,3 bilhões. O dinheiro deve ser aplicado em atenção à saúde para procedimentos em média e alta complexidade, estruturação de serviços de urgência e emergência, pagamento do piso de atenção primária à saúde, educação e formação em saúde.

Pela MP, uma parte do restante do valor previsto – R$ 705,1 milhões – irá para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Os recursos vão financiar a compra e a distribuição de vacinas, a manutenção de laboratórios e pesquisas clínicas em patologias de alta complexidade da mulher, da criança e do adolescente.

O Hospital Nossa Senhora da Conceição ficará com o restante, R$ 15,3 milhões. O dinheiro faz parte do programa de atenção à saúde nos serviços ambulatoriais e hospitalares do Ministério da Saúde em Porto Alegre.

A MP 1062/21 tranca a pauta de votações do Congresso a partir de 24 de setembro e precisa ser votada por deputados e senadores até o dia 8 de outubro.

*Agência Brasil

Leia também1 'Nosso inimigo é preço do feijão, da gasolina, da luz', diz Pacheco
2 Guedes: 'Senado rejeitar a nova reforma trabalhista foi equívoco'
3 Por 47 votos a 27, Senado rejeita nova reforma trabalhista
4 Mourão contradiz ministro e fala que há risco de racionamento
5 Bolsonaro irá ao STF por omissão sobre o ICMS dos combustíveis

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.