Leia também:
X Campanha de Bolsonaro tenta manter Michelle em propaganda

Governo acionará AGU para defender piso da enfermagem

Líder do governo na Câmara defende que sanção de Bolsonaro seja mantida

Pleno.News - 05/09/2022 16h39 | atualizado em 05/09/2022 16h46

Palácio do Planalto Foto: Anderson Riedel/PR

Líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) afirmou que o Planalto defenderá o piso da enfermagem por meio da Advocacia-Geral da União (AGU). Neste domingo (4), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso decidiu suspender o reajuste sancionado para profissionais da categoria.

Barros defendeu que as decisões da Corte precisam ser respeitadas, mas a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL) deve ser mantida.

– Obviamente as decisões judiciais precisam ser respeitadas, mas o governo do presidente Bolsonaro vai defender o seu ato, a lei sancionada. A AGU vai promover a defesa daquilo que foi decidido pelo governo e nós estaremos acompanhando esse processo judicial – disse.

Bolsonaro sancionou o piso da enfermagem em 4 de agosto, em cerimônia no Planalto. A lei estabelece piso salarial que varia de R$ 2.375,00 a R$ 4.750,00 para enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras.

*Com informações da AE

Leia também1 Lula "culpa" Bolsonaro por questão salarial da enfermagem
2 Pacheco afirma que vai ao STF pelo piso da enfermagem
3 Lira contesta decisão de Barroso: "Respeito, mas não concordo"
4 Campanha de Bolsonaro tenta manter Michelle em propaganda
5 Supremo nega férias de 60 dias para advogados da União

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.