Leia também:
X TV “de Doria” diz que não se deve comparar comunismo e nazismo

Gleisi diz que Nogueira não tem credibilidade, e ministro ironiza

Chefe da Casa Civil chamou de "elogio" os ataques da presidente do PT

Gabriela Doria - 09/02/2022 15h10 | atualizado em 09/02/2022 17h30

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira Foto: Agência Câmara/Cleia Viana/PR/Clauber Cleber Caetano

A presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, afirmou durante entrevista à jornalista Andreia Sadi que o ministro Ciro Nogueira, da Casa Civil, “não tem credibilidade” e está “sempre correndo atrás de um governo”. A conversa irá ao ar no programa Em Foco, da GloboNews, às 23h30 desta quarta-feira (9).

– Ciro Nogueira não tem credibilidade; tá sempre de plantão correndo atrás de um governo. O presidente que ganhar, ele vai atrás. Não tenha dúvidas. E vai fazer críticas ao anterior. É da natureza da sua postura. É só acompanhar sua história – disse a petista, em trecho divulgado pelo jornal O Globo.

Nogueira rebateu as declarações da deputada federal com ironias. Segundo ele, o ataque de Gleisi é um “elogio”.

– Pior seria se ela me elogiasse e dissesse que eu tenho. Credibilidade, para ela, tem Cuba, tem o Maduro, a Dilma, o Zé Dirceu, o Vaccari, o Delúbio – alfinetou pelas redes sociais.

O ministro ainda aproveitou para reforçar que acredita na derrota do PT nestas eleições.

– É da “credibilidade” do PT que o Brasil não aguenta mais e [é], por isso, que eles [os petistas] não vão voltar – concluiu Nogueira.

Leia também1 Mourão diz que Braga Netto é capacitado para ser novo vice
2 Lula: "Trabalho com a ideia de que Haddad vai governar SP"
3 'Kim não se elege mais nem para síndico de prédio abandonado'
4 Kassab não descarta apoio do PSD a Lula já no primeiro turno
5 Mourão sobre ida de Bolsonaro à Rússia: 'Eu não vejo problema'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.