Leia também:
X Lula vai a Brasília para insistir em PEC, afirma Gleisi Hoffmann

Gleisi associa ataque em escolas do ES a governo de Bolsonaro

Internautas rebateram deputada petista nas redes sociais

Monique Mello - 26/11/2022 08h48 | atualizado em 28/11/2022 13h19

Gleisi Hoffmann Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Ao repercutir e lamentar o caso do ataque a duas escolas no Espírito Santo ocorrido nesta sexta-feira (25), a deputada federal e presidente do PT Gleisi Hoffman associou o governo Jair Bolsonaro (PL) a crimes do tipo. Nas redes sociais, a parlamentar disse que a tragédia se trata do “resultado da política de liberação e incentivo às armas de Bolsonaro”.

– Muito triste vermos mais um caso de ataque a tiros em escola no Brasil registrado este ano. Desta vez, no Espírito Santo. Esse é o resultado da política de liberação e incentivo às armas de Bolsonaro. Toda solidariedade aos familiares neste momento de dor e sofrimento – escreveu no Twitter.

Gleisi ganhou algumas respostas à publicação, como a do internauta que citou grupos criminosos

– Está nos planos do PT uma ação forte de desarmamento do crime organizado? PCC, Comando Vermelho, etc? Ou eles estão liberados? Ahhh… É mesmo… Eles são os vetores de distribuição do narcotráfico que financiam o PT. Elementar… – rebateu o internauta.

Outro internauta apontou a queda no número de homicídios com armas de fogo no atual governo.

– Veja os dados os homicídios com armas de fogo caíram vertiginosamente no governo Bolsonaro! Na política do partido só o cidadão de bem não pode ter arma, já os bandidos estão liberados pra fazer o que quiserem… vocês não aprendem!!

Leia também1 Lula vai a Brasília para insistir em PEC, afirma Gleisi Hoffmann
2 Gleisi debocha de saída de Neymar por lesão: "Foi tarde"
3 Dólar sobe com espera por PEC e fala de Fernando Haddad
4 Bolsonaro nomeia Liana Chaib como nova ministra do TST
5 Deputado que assinou a CPI do Abuso se defende das críticas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.