Leia também:
X Mais 936 mil doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil

Gilmar Mendes libera auditor do TCU a ficar em silêncio na CPI

Depoimento de Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques está marcado para esta quinta-feira

Henrique Gimenes - 16/06/2021 20h39 | atualizado em 16/06/2021 20h48

Ministro Gilmar Mendes, do STF Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (16), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou um pedido feito pela defesa de Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), e concedeu o direito dele ficar em silêncio na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

Ele é apontado como responsável por elaborar um estudo questionando o número de mortes por Covid-19 no país. O documento foi mencionado pelo presidente Jair Bolsonaro em conversa com apoiadores e ainda em sua live pelas redes sociais.

O TCU, no entanto, negou que o documento fosse um posicionamento da Corte.

Em sua decisão, Gilmar Mendes escreveu que “ante o exposto, nos termos da iterativa jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, com fundamento no art. 192, caput, do RI/STF , concedo parcialmente a ordem de habeas corpus, para que a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia assegure ao paciente Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques: (i) o direito ao silêncio, isto é, de não responder a perguntas que possam, por qualquer forma, incriminá-lo, sendo-lhe, contudo, vedado faltar com a verdade relativamente a todos os demais questionamentos não abrigados nesta cláusula”.

O depoimento do auditor do TCU está marcado para esta quinta-feira (17).

Leia também1 CPI marca depoimentos de Filipe Martins e de Osmar Terra
2 CPI da Covid fará sessão secreta com ex-governador Witzel
3 Carlos Wizard aciona o STF para não precisar comparecer à CPI
4 Na CPI, Flávio Bolsonaro aponta 'conchavo' entre Renan e Witzel
5 Witzel diz que abandonou CPI após acusações "chulas"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.