Gilmar critica procuradores da Lava Jato: “Uns cretinos”

Declaração foi dada durante julgamento na Corte nesta quinta-feira

Pleno.News - 14/03/2019 19h20

Ministro Gilmar Mendes critica procuradores da operação Lava Jato Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou, nesta quinta-feira (14), os procuradores da operação Lava Jato, chegando a chamá-los de “cretinos”. A declaração foi dada durante um julgamento na Corte.

Nesta quinta, o Supremo decide se a Justiça Eleitoral ficará com processos de crimes comuns que tenham sido cometidos no âmbito das eleições. Procuradores da Lava Jato têm se manifestado de forma contrária à decisão.

Para Gilmar Mendes, que é a favor dos processos com a Justiça Eleitoral, os procuradores estão tentando impor seu ponto de vista na força.

– O que se trava aqui, a rigor, a par de um debate sobre competência, é uma disputa de poder, e se quer ganhar a fórceps, constranger, amedrontar as pessoas (…) O combate à corrupção tem que se fazer dentro do âmbito da lei – explicou.

O ministro também chamou os procuradores de cretinos.

– Se estudaram em Harvard, não aprenderam absolutamente nada (…) São uns cretinos, não sabem o que é processo civilizatório, não sabem nem o que é um processo – ressaltou.

Durante o julgamento, ele ainda comentou o acordo firmado entre o Ministério Público Federal (MPF) e a Petrobras para a criação de um fundo bilionário. O dinheiro, um total de R$ 2,5 bilhões, foi pago pela empresa brasileira para encerrar um processo nos Estados Unidos.

– O que se pensou com essa fundação do Deltan Dallagnol foi criar um fundo eleitoral. Imagine quanto se teria à disposição. Esta gente faria tudo no Brasil, faria chover com esse dinheiro. É projeto de poder, é disso que nós estamos falando – destacou.

Nesta quarta-feira (13), no entanto, o MPF informou que desistiu do fundo.

LEIA TAMBÉM+ Senado recebe pedido de impeachment contra Gilmar
+ Toffoli quer investigar "fake news" contra membros do STF
+ MPF desiste de fundo privado com dinheiro da Petrobras


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo