Leia também:
X Jair Bolsonaro quer levar 30 deputados para o novo partido

Gentili retruca declaração de professor contra evangélicos

Pedro Aguiar foi denunciado ao Ministério Público Federal

Rafael Ramos - 12/11/2019 18h04 | atualizado em 12/11/2019 18h07

O pedido pela morte dos evangélicos feito pelo professor universitário Pedro Aguiar, que leciona no curso de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Rio de Janeiro, gerou o banimento de sua conta no Twitter por violar as normas de conduta da rede social. Ao comentar os últimos acontecimentos na Bolívia, Pedro disse que torce “para que forças da resistência peguem em armas e matem a tiros os fascistas e evangélicos que tentam destruir o país”.

Várias pessoas, inclusive famosos, comentaram o caso na internet. O humorista e apresentador Danilo Gentili, do SBT, foi um que expressou sua opinião sobre a declaração polêmica do professor.

– Cansei de ver jornalista usar a pergunta “Qual é o limite do humor” pra me linchar por causa de piada. Mas eu pergunto aqui: Qual é o limite do jornalismo? – indagou.

Já a psicóloga Marisa Lobo pediu uma providência por parte dos ministros da Educação e da Justiça, respectivamente Abraham Weintraub e Sergio Moro. Marisa disse que Pedro Aguiar seja expulso da universidade e preso.

O movimento estudantil UFF Livre, criado por alunos conservadores que denunciam ações da esquerda nas universidades públicas, informaram que fizeram uma representação no Ministério Público Federal contra o professor.

– Apesar do ministro Abraham Weintraub ter comentando que Arthur Weintraub (assessor especial do presidente Jair Bolsonaro) já estava agindo, achamos que não custava nada uma dor de cabeça a mais para o cidadão – publicou o movimento, que foi parabenizado pelos irmãos Weintraub pela atitude.

Leia também1 Professor da UFF revolta ao pedir a morte dos evangélicos
2 Torcedores irão se desculpar por racismo contra vigilante
3 Bandidos fazem coisas erradas porque são ruins, diz youtuber

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.