Leia também:
X Bolsonaro é a favor de que roubo de celular seja crime hediondo

“Gente boba não chega aonde a gente está”, explica Barroso

Ministro do STF participou do 17º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo

Henrique Gimenes - 05/08/2022 14h46

Ministro Luis Roberto Barroso, do STF Foto: Fellipe Sampaio/STF

Nesta sexta-feira (5), o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), participou do 17º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e falou sobre sua atuação na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele comentou o diálogo que manteve com as Forças Armadas quando comandou a Justiça Eleitoral e disse que “gente boba não chega aonde a gente está”.

Os comentários foram feitos ao falar do convite que fez às Forças Armadas para acompanhar o processo eleitoral deste ano. Barroso defendeu sua iniciativa e falou mais sobre a intenção com o convite.

– A culpa é do TSE que, em boa-fé, convidou uma entidade de Estado que já ajuda nas eleições, que desfruta de prestígio e credibilidade junto à sociedade brasileira para verificar a transparência das eleições e ajudar no que fosse possível? – indagou.

E continuou.

– Se alguém em tese eu, não estou dizendo que aconteceu, tiver atuando mal nesse papel, a culpa é de quem tratou uma instituição de Estado com consideração que ela merecia e em boa-fé ou a culpa é de quem em tese pudesse estar atuando a serviço de um interesse que não fosse o de dar transparência e ajudar e sim de levantar desconfiança? – apontou.

Leia também1 PF segue militares e fiscalizará códigos-fontes das urnas
2 TRE-SP determina que Tarcísio de Freitas retire vídeo da web
3 Bolsonaro comenta 'ameaças de cadeia quando deixar o governo'
4 Bolsonaro quer Forças Armadas atuando por eleições limpas
5 Bolsonaro critica urnas e cita apuração da Mega-Sena

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.