Leia também:
X Urnas: USP analisa código-fonte, aponta erro, mas rechaça PL

Futura ministra de Lula deve R$ 338 mil à pasta que comandará

ONG fundada por Margareth Menezes foi condenada pelo TCU a ressarcir os cofres públicos

Pleno.News - 16/12/2022 15h23 | atualizado em 16/12/2022 15h34

Margareth Menezes Foto: Felipe Souto Maior / AgNews

A cantora Margareth Menezes, escolhida como ministra da Cultura pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), deve centenas de milhares de reais à própria pasta que comandará a partir de janeiro.

De acordo com apuração da Revista Veja, a artista tem uma dívida de R$ 338 mil com o Ministério da Cultura em razão de irregularidades em um convênio firmado entre a pasta e uma ONG (organização não governamental) fundada pela cantora.

A instituição chamada Associação Fábrica Cultural firmou o convênio com o ministério a fim de realizar um seminário sobre culturas identitárias avaliado em R$ 1 milhão. O trato era que o governo arcaria com R$ 757 mil, e a ONG bancaria o restante; o que não aconteceu.

A área técnica do TCU (Tribunal de Contas da União) ainda identificou superfaturamento de compras, cotação fictícia de preços, pagamentos a pessoas da administração pública e contratação de serviços sem detalhamento e que não chegaram a ser prestados.

Como resultado, a ONG acabou condenada pelo TCU em 2020 a ressarcir os cofres públicos em R$ 338 mil, mas a devolução do dinheiro nunca chegou a ocorrer. Assim, o nome da cantora foi registrado no Cadin (Cadastro de Inadimplentes). Atualmente, a PGR (Procuradoria-­Geral da União) move uma ação na Justiça a fim de recuperar o valor.

Leia também1 TRE rejeita contas de 2 petistas; terão que devolver R$ 467 mil
2 Dino fará chantagem com estados por domínio ideológico
3 Prisão preventiva de Castillo é prorrogada por 18 meses
4 Futura ministra da Cultura deve R$ 1,4 milhão aos cofres públicos
5 Zambelli busca reavivar pressão por impeachment de Moraes

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.