CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Contra o aborto: Marcha Pela Vida acontece por meio de live

Fundador do MBL é processado por delegados de São Paulo

Ação pede indenização de R$ 40 mil e remoção de vídeo considerado ofensivo

Ana Luiza Menezes - 02/06/2020 21h57 | atualizado em 02/06/2020 22h10

Renan Ferreira dos Santos, fundador do MBL Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (2), o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de São Paulo pediu que Renan Ferreira dos Santos, fundador do Movimento Brasil Livre (MBL), seja condenado por danos morais, segundo site O Antagonista. O processo está na 10ª Vara Cível do Fórum de Santo Amaro, em São Paulo.

No processo, eles pediram uma indenização de R$ 40 mil e também a retirada de um vídeo, no qual Renan afirma que “o cara é liberado, malandro é liberado, às vezes, paga uma propina pro delegado de Polícia Civil”.

Os delegados consideram que o conteúdo provoca “ampla humilhação da categoria”.

Leia também1 RJ: Justiça mantém suspensão de cultos presenciais
2 Contra o aborto: Marcha Pela Vida acontece por meio de live
3 Comissão decide que Moro não poderá advogar por 6 meses
4 Eduardo diz que vazamento é 'preço por enfrentar o sistema'
5 Feliciano debocha de pesquisa Ibope sobre Lei da Censura

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo