Leia também:
X Coronavírus faz atriz Cláudia Rodrigues deixar clínica em SP

Frente Evangélica pede oração contra “pandemia maligna”

Grupo de deputados pediu união de todos diante do surto de coronavírus

Paulo Moura - 19/03/2020 12h37

Presidente da Frente Evangélica, deputado Silas Camara Foto: Reprodução

Com uma mensagem de apoio à população e ao governo diante da pandemia de coronavírus que começa a afetar o Brasil, a Frente Parlamentar Evangélica divulgou uma nota na noite de quarta-feira (18) exaltando a importância da união e da oração contra o que o grupo chamou de “inimigo comum”.

Compartilhada pelo líder da entidade, o deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM), a mensagem ressalta a disposição do grupo em apoiar as medidas necessárias à proteção da população e apela pelo fim de “eventuais diferenças em favor da nação”.

Os deputados aproveitaram o texto para ressaltar o papel das igrejas diante da situação atual e pediram que os templos estejam de portas abertas para receber quem precisar, mas sem esquecer dos cuidados com a prevenção.

– É fundamental que os templos, guardadas as devidas medidas de prevenção, estejam de portas abertas para receber os abatidos e acolher os desesperados – diz um trecho da mensagem.

Com um chamado para a espiritualidade e civilidade, os parlamentares encerram a nota com um recado para que os cristãos, juntamente com seus líderes, realizem um movimento de oração e orientação contra a Covid-19.

– Conclamamos para um grande movimento de oração em favor de nossa pátria. Além disto, apelamos aos pastores e líderes de todo Brasil que envidem todo esforço na orientação e prevenção nas suas comunidades contra esta pandemia maligna – completa o comunicado.

Leia também1 Coronavírus faz atriz Cláudia Rodrigues deixar clínica em SP
2 RJ confirma primeira morte por coronavírus no estado
3 Combate contra Covid-19 deve ter apoio das Forças Armadas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.