Leia também:
X Projeto de lei quer guia para deficiente visual em mercados

Freixo defende Bolsonaro em caso de sargento com cocaína

Presidente também negou qualquer relação com o militar

Henrique Gimenes - 26/06/2019 18h40 | atualizado em 26/06/2019 20h40

Deputado Marcelo Freixo Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

Nesta quarta-feira (26), o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) utilizou suas redes sociais para defender o presidente Jair Bolsonaro no episódio do sargente preso com 39 quilos de cocaína. Em sua conta do twitter, ele disse que “não é possível responsabilizar o presidente”.

O homem detido é sargento do exército e tem 38 anos. Ele estava com a droga em sua bagagem e voou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Para Freixo, é preciso evitar ser leviano ao responsabilizar Bolsonaro.

– Se os 39 kg de cocaína fossem encontrados em aviões presidenciais de Dilma, Lula ou FHC, como Bolsonaro reagiria? Nós não podemos ser levianos. O episódio é muito grave e precisa ser esclarecido, mas pode ser um caso isolado e não é possível responsabilizar o presidente – escreveu.

O presidente também utilizou suas redes sociais para negar qualquer relação com o caso.

– Apesar de não ter relação com minha equipe, o episódio de ontem, ocorrido na Espanha, é inaceitável. Exigi investigação imediata e punição severa ao responsável pelo material entorpecente encontrado no avião da FAB. Não toleraremos tamanho desrespeito ao nosso país – apontou.

Leia também1 Militar preso com cocaína acompanhou três presidentes
2 Mourão: "Sargento voltaria no avião de Bolsonaro"
3 Quem é o militar preso com 39kg de drogas no voo da FAB

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.