Leia também:
X Vereza diz que seu filme foi ignorado por apoiar Bolsonaro

Fim do seguro DPVAT atinge negócios de Luciano Bivar

Bolsonaro exinguiu o seguro devido aos altos índices de fraudes e aos elevados custos operacionais

Henrique Gimenes - 12/11/2019 15h14

Deputado Luciano Bivar Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Nesta segunda-feira (11), Jair Bolsonaro extingui o DPVAT, seguro obrigatório para veículos no Brasil. Ao assinar a Medida Provisória com o fim do seguro, Jair Bolsonaro afirmou que sua decisão ocorre devido aos altos índices de fraudes e aos elevados custos operacionais.

O fim do DPVAT também atinge o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, que é acionista de uma empresa que trabalha com o seguro. A Companhia Excelsior de Seguros possui 1% das ações da Seguradora Líder, responsável por gerenciar os recursos e administrar o DPVAT.

Somente de janeiro a junho deste ano, a Excelsior intermediou R$ 168 milhões em indenizações do seguro. Os dados constam em relatório de auditoria da Líder DPVAT.

Ao jornal O Globo, Bivar, que tem mandato de deputado federal, afirmou que a medida não foi direcionada a ele.

– Acho que não, isso foi uma coisa da estrutura do governo, não foi nada direcionado a mim, Isso é uma questão do Ministério da Economia. Sou pelo que é melhor para o Brasil, independentemente dos meus interesses privados – explicou.

Leia também1 Famoso seguidor de Bolsonaro é boicotado pelo Instagram
2 Bolsonaro diz que embaixada em Jerusalém está próxima
3 Bolsonaro extingue o DPVAT, seguro obrigatório de veículos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.