CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Sirkis desdenhou de Bolsonaro antes de morrer em acidente

Filipe Barros: “Discurso de ódio é o PT mentir e roubar”

Parlamentar acusou a esquerda de "tentar eliminar seus oponentes do debate público"

Rafael Ramos - 11/07/2020 14h29 | atualizado em 11/07/2020 15h07

Filipe Barros criticou opositores do governo Foto: Reprodução

O deputado federal Filipe Barros e o senador petista Humberto Costa participaram, neste sábado (11), de um debate na CNN Brasil sobre o bloqueio de contas no Facebook ligadas ao presidente Jair Bolsonaro. Um dos assuntos colocados em pauta foi o discurso de ódio e a liberdade de expressão.

Barros declarou que a expressão “é um termo vago que o PT utiliza para tentar eliminar seus oponentes do debate público”. Ele ainda defendeu que a liberdade de expressão tem que ser garantida no país. O parlamentar ainda citou vários atos violentos da oposição que podem ser considerados discurso de ódio.

View this post on Instagram

Deputado @filipebarrosoficial esclarece o que está por trás do termo “discurso de ódio” utilizado pela esquerda para excluir do debate público as opiniões contrárias.

A post shared by Carlos Jordy (@carlosjordy) on

– Discurso de ódio pra mim é o presidente da Central Único dos Trabalhadores (CUT) dizer, dentro do Palácio do Planalto, que pegaria em armas caso o impeachment da Dilma fosse proposto. Discurso de ódio são movimentos como o MST invadirem e violentarem propriedades rurais e invadir a própria Esplanada dos Ministérios. É isso que o Partido dos Trabalhadores faz mentindo e roubando do povo brasileiro.

Leia também1 CNN demite jornalista por fala sobre HIV e homossexuais
2 Sirkis desdenhou de Bolsonaro antes de morrer em acidente
3 Mulher de Queiroz aparece e vai cumprir prisão domiciliar
4 Web rebate crítica de Huck ao novo ministro da Educação
5 MBL usou plataforma do Google para lavar dinheiro

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo