Leia também:
X Gilmar alfineta Moro e Dallagnol por candidaturas: ‘Boa sorte’

Filiação de Bolsonaro foi adiada devido ao apoio do PL à esquerda

Ao portal R7, senador Flávio Bolsonaro afirmou que o apoio dado pela sigla em alguns estados "incomodaram um pouco o presidente"

Pleno.News - 14/11/2021 19h45 | atualizado em 14/11/2021 19h53

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Agência Brasil/Antonio Cruz

O Partido Liberal (PL) anunciou, neste domingo (14), que o evento de filiação do presidente Jair Bolsonaro à sigla, marcado para 22 de novembro, foi suspenso. E em entrevista ao portal R7, o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, explicou a razão.

O parlamentar afirmou que uma nota emitida pelo PL sobre o apoio da sigla a partidos foi um dos episódios que mais incomodou Jair Bolsonaro.

— Algumas coisas incomodaram um pouco o presidente, como uma nota oficial do PL autorizando executivas de alguns estados a apoiarem alguns partidos que são, no nosso ponto de vista, impossíveis de estarem conosco, como o PT, por exemplo — disse Flávio.

O senador então explicou que alguns problemas de apoio poderiam ser contornados se eles fossem individuais, e não da sigla.

— Certamente o nosso eleitor não entenderia o partido do presidente, o PL, apoiando um candidato a governador de um estado como Pernambuco, por exemplo. É importante que isso fique claro – ressaltou.

Outro ponto apontado pelo senador foi o referente a um questão envolvendo o diretório do partido em São Paulo.

Já ao jornal O Globo, o deputado federal Capitão Augusto (PL-SP) falou em questões complexas.

– Tem a questão de abrigar os próprios candidatos que o Bolsonaro pretende estar lançando no Senado ou para governador… Mas eu não tenho dúvida que ele vai fechar com o PL que é o melhor partido que ele pode ter para disputar a reeleição. Ele não vai correr o risco de perder um partido do porte do PL, é só questão de ajuste fino mesmo – apontou.

ADIAMENTO
Mais cedo, Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, enviou uma nota oficial aos deputados com o aviso da suspensão. No documento, Neto informa que o cancelamento foi uma decisão em comum acordo entre membros do partido e o presidente Jair Bolsonaro.

– Após intensa troca de mensagens na madrugada deste domingo, decidimos, de comum acordo, pelo adiamento da anunciada cerimônia de filiação. Portanto, a data de 22 de novembro foi cancelada, não havendo, ainda uma nova data para o compromisso de filiação – diz o documento.

Leia também1 Guedes alerta: “Não apostem contra a economia brasileira”
2 Em enquete na web sobre 2022, Bolsonaro "atropela" rivais
3 Em anúncio oficial, PL cancela evento de filiação de Bolsonaro
4 Bolsonaro diz que "casamento" com o PL deverá ser adiado
5 Onyx Lorenzoni decide sair do DEM e seguir Bolsonaro no PL

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.