Leia também:
X Mais uma pessoa é atropelada por um trator na praia

Feliciano entrará no Aliança após “sinal” de Bolsonaro

Deputado disse que pode ajudar a coletar assinaturas para a criação do partido se for necessário

Henrique Gimenes - 06/01/2020 17h13 | atualizado em 06/01/2020 19h14

Deputado Marco Feliciano Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Nesta segunda-feira (6), o Podemos oficializou a expulsão do deputado federal Marco Feliciano (SP) da sigla. Para o parlamentar, apesar das justificativas dadas pelo partido, o real motivo foi o apoio dado por ele ao presidente Jair Bolsonaro.

– Qualquer outro motivo [para a expulsão] é fake news. Basta ler o ato de expulsão que, literalmente, afastou qualquer alegação de conduta inadequada em meu mandato (…) Reafirmo que, para mim, é motivo de orgulho ser expulso do Podemos por defender o presidente Bolsonaro, que está mudando o Brasil – explicou.

Ao site O Antagonista, Feliciano disse que recebeu muitos convites de diversos partidos. O deputado explicou também que pretende ingressar em uma legenda que faça parte da base de apoio de Bolsonaro.

Além disso, Marco Feliciano também quer que seu futuro partido aceite entrar com processos no Conselho de Ética da Câmara contra alguns parlamentares como Glesi Hoffman, Sâmia Bomfim e Maria do Rosário. Ele considera que os deputados do PT e do PSOL infligiram a Lei de Segurança Nacional quando incitaram “protestos violentos como os ocorridos no Chile”.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o deputado afirmou que está “aguardando ordens do meu presidente” para se filiar ao Aliança pelo Brasil, partido de Jair Bolsonaro. Feliciano também disse que pode ajudar na coleta de assinaturas para a criação da sigla.

Veja a nota de Feliciano:

Sobre minha expulsão do Podemos, assim me manifesto:

1 – Fui expulso por infidelidade partidária, por fazer campanha para o presidente Bolsonaro em 2018. Qualquer outro motivo é fake news. Basta ler o ato de expulsão que, literalmente, afastou qualquer alegação de conduta inadequada em meu mandato.

2 – A Executiva Nacional do Podemos me procurou e externaram que não queriam minha saída. Inclusive o presidente estadual do PODEMOS, vereador Covas Neto, foi repreendido pela Executiva Nacional e pediu afastamento da presidência. Em resposta, disse que não havia mais clima para minha presença no partido, sendo todo dia atacado ora por Álvaro Dias, ora por Covas Neto.

3 – Covas Neto e Álvaro Dias só pensam em seus projetos pessoais e eleitoreiros, em detrimento dos interesses do Brasil e de São Paulo. Covas Neto transformou o Podemos de SP em um puxadinho do PSDB à serviço da candidatura do sobrinho. Já Álvaro Dias (que saiu anão da eleição presidencial com menos de 1% dos votos), age como o PT e aposta no quanto pior melhor. Ao invés de ajudar um Governo que não tem escândalo de corrupção e está tirando o Brasil do atoleiro, só pensa em ser presidente da República.

4 – Por fim, reafirmo aqui que para mim é motivo de orgulho ser expulso do Podemos por defender o presidente Bolsonaro, que está mudando o Brasil para melhor.

Deputado Federal Marco Feliciano
Vice-Líder do Governo no Congresso Nacional

*Atualizada às 19h09

Leia também1 Evangélicos negam incômodo com Bolsonaro e Feliciano
2 Ludmilla faz Feliciano querer "cassar concessão da Globo já"
3 Feliciano detona enredo sobre Bolsonaro criado por Adnet

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.