CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Bolsonaro nega que tenha pedido demissão de Gentili

Feliciano: “A esquerda nos acusa daquilo que eles fazem”

Deputado conversou sobre política e espiritualidade em entrevista ao Pleno.News

Paulo Moura - 10/07/2020 13h39 | atualizado em 10/07/2020 13h43

Feliciano conversa com o Pleno.News Foto: Divulgação

Em entrevista concedida ao Pleno.News na noite de quinta-feira (10), durante live exibida pelos canais do YouTube e Facebook do portal, o pastor e deputado federal Marco Feliciano falou sobre a atual situação política vivida no país e questões relacionadas à espiritualidade.

Ao comentar ataques sofridos por conta da atuação dele como conservador no Congresso, o deputado disse que a esquerda possui uma articulação política preparada para defender os pontos de interesse deles e apontou que os esquerdistas acusam os conservadores “daquilo que eles fazem”.

– A esquerda nos acusa daquilo que eles fazem e nos xingam daquilo que eles são. Eles pegam uma palavra chave, trocam entre eles, e passam a sessão [do Congresso] toda falando a mesma coisa – disse.

O parlamentar também citou a necessidade dos conservadores se organizarem em um movimento para unificar suas falas e defenderem o presidente Jair Bolsonaro, por exemplo. O político citou que ainda há uma falta de organização e estratégias definidas para a atuação da direita no Legislativo.

– Você pega a direita, não tem um pra defender o presidente no Plenário. Falta ao movimento conservador brasileiro, aos políticos que se dizem conservadores, uma organização. As coisas têm que ser feita de maneira estratégica, não pode ser feita com sangue nos olhos. A política não se faz só com paixão, tem que ser feita com razão – apontou.

Além da área política, o pastor também falou sobre a espiritualidade diante do momento de pandemia. Na opinião dele, os verdadeiros cristãos vão sair mais fortes e “cheios do Espírito Santo” do momento longe das igrejas físicas, enquanto outros devem se acostumar com uma vida sem cobranças e não voltarão.

– Nós vamos ver quem são os cristãos de verdade, aqueles que quando passar vão voltar mais cheios do Espírito Santo. Também vamos ver aqueles que não eram cristãos de verdade, que vão se acostumar com essa vida de culto online, sem cobrança, esses eu acredito que não voltam mais – completou.

Leia também1 Bolsonaro nega que tenha pedido demissão de Gentili
2 Bolsonaro libera pausa de parcelas do Fies na pandemia
3 Bolsonaro deve escolher nome para a Educação nesta sexta
4 Bolsonaro sobre a cloroquina: "Tomei e deu certo. Estou bem"
5 Eduardo Bolsonaro a Marcelo Freixo: "Nos vemos na justiça"

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo