Leia também:
X Folha de S. Paulo emite nota sobre incêndio e aponta causa

Faria nega mudança de postura em ‘relação às Forças Armadas’

Ministro das Comunicações descartou qualquer tentativa de alinhamento político por parte do governo

Henrique Gimenes - 30/03/2021 20h52

Ministro das Comunicações, Fábio Faria
Ministro das Comunicações, Fábio Faria Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta terça-feira (30), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, comentou as mudanças promovidas pelo presidente Jair Bolsonaro no governo e ressaltou que alterações no comando das Forças Armadas não significam uma tentativa de alinhamento político. As declarações foram dadas durante uma entrevista à CNN Brasil.

A troca no comando das Forças Armadas foi anunciada hoje pelo Ministério da Defesa, um dia após o governo promover uma reforma ministerial. Ao comentar a situação, o ministro das Comunicações lembrou que Bolsonaro é próximo dos militares.

– Não tem nenhuma mudança de postura em relação às Forças Armadas, queria deixar isso bem claro (…) presidente é militar, a relação dele com os militares é muito próxima. É um grupo bastante unido, e vejo hoje a ala militar bem próxima do presidente – ressaltou.

Sobre o novo ministro da Defesa, general Braga Neto, Fábio Faria apontou que ele tem boa relação com as Forças Armadas.

– O Braga Netto é um ministro da Defesa mais moderno, como se fosse mais novo. O Braga Netto tem uma relação muito boa com as Forças Armadas e provavelmente irá escolher comandantes que são mais modernos ou que são da mesma geração dele – destacou.

Ele também falou sobre a escolha dos novos comandantes das Forças Armadas.

– Ele mandou dizer que vai escolher [os novos comandantes] dentre os mais antigos, e isso já pacifica, vai ser de uma forma bem tranquila. O recado é bem claro: não existe nenhuma mudança de postura em relação a esse tratamento com as Forças Armadas, até porque o presidente é capitão, o vice-presidente é general, há vários militares em funções importantes do governo. Não existe nenhuma animosidade, pelo contrário – afirmou.

Leia também1 'Não vamos tolerar retrocesso ao estado democrático de direito'
2 Maia: “Bolsonaro está cada vez mais parecido com Chávez e Maduro”
3 Deputados rejeitam projeto que aumentaria poder de Bolsonaro
4 Comandante do Nordeste é o preferido para chefiar Exército
5 População se une na internet e avisa: #OPovoEstaComBolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.