Leia também:
X Michelle comenta condenação de Kirchner e alfineta Lula

“Lula nunca foi responsável do ponto de vista fiscal”

Economista Carlos Kawall disse que petista deixou “legado” de aumento do gasto público

Pleno.News - 06/12/2022 20h08 | atualizado em 07/12/2022 10h50

Carlos Kawall Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Canal UM BRASIL

Integrante da equipe econômica do primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, o economista Carlos Kawall afirmou que, embora Lula tenha cumprido rigorosamente a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), deixou um “legado” de aumento do gasto público.

Kawall, que é ex-secretário do Tesouro Nacional, também está pouco convicto em uma aprovação da reforma tributária no terceiro governo do petista.

– Lula não é um reformista. Ele não gosta de brigar. Gosta de fazer as coisas por consenso – falou.

Ele também argumentou que o tema tem “nós” federativos e, principalmente, setoriais que demandam uso intensivo de capital político para a sua aprovação.

– E se não usar esse capital político, a reforma não sai. Eu acho que a tributária não vai avançar. Não é prioridade do Lula e é um tema complexo – comentou.

Sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da Transição, o economista disse que a melhor opção é um texto nos moldes da “PEC Kamikaze”, aprovada em julho deste ano.

Para ele, embora o petista tenha cumprido rigorosamente a LRF, só precisou fazer ajuste fiscal nos dois primeiros anos de seu mandato, visto que depois se beneficiou do aumento forte da arrecadação provocado pelo boom de commodities.

– Lula sempre gastou muito, tem um legado muito forte de gasto. Tudo bem que o Fernando Henrique também. Lula nunca foi responsável fiscalmente sob a ótica do gasto. Agora já quer entrar pedindo R$ 200 bilhões a mais – falou.

As informações são do Estadão.

Leia também1 PT lança vaquinha para bancar posse de Lula em janeiro
2 Lira já tem data para oficializar corrida pela reeleição na Câmara
3 Ciro: "Governo Bolsonaro deixa Brasil melhor do que estava"
4 Barroso é eleito para presidir a Primeira Turma do STF em 2023
5 Decisão do TCU de multar Deltan em R$ 1,14 milhão é anulada

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.