Leia também:
X Homem que matou mãe e bebê a facadas é morto a pauladas

Ex-chefe do MP do Rio, que teria blindado Cabral, vira réu

Decisão marca a primeira vez em que denúncia em ação penal contra um ex-procurador-geral do RJ é aceita

Paulo Moura - 11/02/2020 08h12 | atualizado em 11/02/2020 08h31

Cláudio Lopes, ex-procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro Foto: Reprodução

O ex-procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes, se tornou réu em uma ação que tramita contra ele. Por votação unânime, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) aceitou a denúncia pelos crimes de corrupção passiva, quadrilha e violação do sigilo funcional. Essa é a primeira em que um ex-chefe do Ministério Público do Rio (MPRJ) vira réu em uma ação penal.

Além de Lopes, também viraram réus o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, o secretário de governo de Cabral, Wilson Carlos, e Sérgio de Castro Oliveira , conhecido como Serjão, um dos membros do esquema de corrupção chefiado pelo ex-chefe do executivo fluminense.

A denúncia contra o ex-dirigente do MP foi feita em outubro de 2018. Na ação, os promotores disseram que Cláudio teria recebido cerca de R$ 7,2 milhões em propina para “blindar” a quadrilha liderada por Sérgio Cabral em investigações dentro do MPRJ.

O início dos pagamentos teria acontecido ainda durante a campanha de Lopes para a chefia do MP, em 2009, e seguiram até dezembro de 2012, quando ele deixou a direção do Ministério Público do estado. Procurada, a defesa de Cláudio Lopes disse que está certa da inocência dele e que vai provar o fato no transcorrer da ação penal.

Leia também1 Cabral admite que sua esposa sabia de “caixa paralelo”
2 STF: Edson Fachin homologa delação de Sérgio Cabral
3 Cabral volta a citar propina a Pezão, que nega esquema

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.