Leia também:
X “Teria que ser babá de Bolsonaro e dos filhos”, diz Moro

“Eu não mando na Petrobras”, dispara presidente Bolsonaro

Tensões aumentam entre o Planalto e a estatal

Pleno.News - 16/03/2022 15h02 | atualizado em 17/03/2022 09h46

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

Em meio às tensões entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o comando da Petrobras, que semana passada anunciou um forte reajuste dos combustíveis à revelia do governo, o chefe do Executivo ressaltou nesta quarta-feira (16), que não manda na estatal.

– Eu não mando na Petrobras, não tenho ingerência sobre ela, mas o que a gente puder fazer, a gente faz – disse o presidente a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

– Se não está tendo mais roubo na Petrobras, por que a gasolina não baixa de preço? A gente está pagando os R$ 900 bilhões de endividamento. Ano passado foi pago R$ 100 bilhões. Quem pagou? Vocês. De onde vem esse dinheiro? De desinvestimento, você vende coisa da Petrobras, vem do preço do combustível, vem na falta de investimento da prospecção de petróleo. Eu tenho minhas críticas à Petrobras, não é aquilo que eu gostaria, não – continuou.

Bolsonaro ainda falou aos apoiadores sobre a alta na conta de luz.

– Teve que aumentar porque não choveu. Energia térmica é muito mais caro. Se não tivéssemos contratado na hora certa as termelétricas, teríamos apagão – disse.

De acordo com o presidente, os níveis dos reservatórios estão em nível “bastante elevado”, em uma sinalização de melhora do cenário. Ele ainda revelou que receberá na tradicional live, nas redes sociais, da próxima quinta-feira (17) os ministros Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Tereza Cristina (Agricultura).

– Os dois ministros mais importantes – declarou Bolsonaro.

*Com informações da AE

Leia também1 “Não vamos mais pagar R$ 4 por litro de gasolina”, diz Mourão
2 Bolsonaro: "Vou na contramão do que o Guedes fala para mim"
3 Bolsonaro: Agências reguladoras são mais poderosas que ministérios
4 Lula promete "gastar o que for preciso" caso seja eleito
5 Cúpula do PT se divide sobre submeter Lula ao "teste das ruas"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.