Leia também:
X Pazuello fala em compra de 100 milhões de doses da CoronaVac

‘Estão com medo?’, diz Bolsonaro ao defender o voto impresso

Em live pelas redes sociais, presidente lembrou que a medida não está valendo por decisão do STF

Henrique Gimenes - 07/01/2021 19h55 | atualizado em 08/01/2021 17h39

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal Foto: Reprodução

Em sua primeira live de 2021, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o voto impresso no Brasil. Ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro abordou a questão da eleição nos Estados Unidos (EUA) e disse, nesta quinta-feira (7), que o problema lá foi desconfiança em relação aos votos. Ele então traçou um paralelo com a situação no Brasil e disse que não podemos “permitir que em 2022 tenhamos aqui uma eleição” em que o voto não possa ser auditado.

Bolsonaro abordou o assunto lembrando que a impressão do voto no país foi aprovada em 2015 e deveria passar a valer em 2018.

– Voto impresso. Não inventei isso agora. Desde 2015 que trabalhamos nessa questão. E olhe só, em 18 novembro de 2015 foi levado em votação um veto ao voto impresso. E o Congresso derrubou o veto […] E voltou a valer o voto impresso, que seria colocado em prática em 2018 – explicou.

O presidente, no entanto, lembrou que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) impediu a medida de ser adotada.

– Isso acabou não acontecendo porque o nosso Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu dizer que era inconstitucional. É uma interferência? É uma interferência. E por que é inconstitucional? Agora, qual país do mundo adota o voto eletrônico a exemplo do nosso. Tem a Venezuela – destacou.

Bolsonaro falou então sobre as eleições americanas.

– E os problemas que aconteceram nos Estados Unidos? Qual a origem? O problema é a desconfiança. E lá podia ser feito em grande parte uma auditoria. E mesmo assim não foi feito. Alguns podem dizer que é problema deles […], mas a gente não pode permitir que em 2022 tenhamos aqui uma eleição [em que o voto] não possa ser auditado – ressaltou.

Por fim, Bolsonaro explicou como funcionaria o voto impresso no Brasil e questionou o motivo de não ser adotado no país.

– Qual o problema nisso? Estão com medo? Já acertaram a fraude para 2022? Eu só posso entender isso aí. Eu não vou esperar chegar 2022, nem sei se vou ser candidato, para começar a reclamar – argumentou.

Leia também1 Pazuello fala em compra de 100 milhões de doses da CoronaVac
2 Bolsonaro: 'Sem voto impresso, Brasil ficará pior que os EUA'
3 Bolsonaro critica Felipe Neto por hipocrisia durante a quarentena
4 Bolsonaro chama Bonner de 'sem-vergonha': 'Acabou a teta'
5 Pazuello: 'Brasil está preparado para vacinação contra a Covid'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.