Leia também:
X Sheherazade quer R$ 44 mil de Jean Wyllys por danos morais

Estados irão arcar com “consequências” de vacina em adolescentes, diz Mourão

Vice-presidente falou sobre a decisão de governos estaduais de continuar imunizando adolescentes

Henrique Gimenes - 17/09/2021 15h32 | atualizado em 17/09/2021 16h07

Vice-presidente, Hamilton Mourão Foto: Romério Cunha/VPR

Nesta sexta-feira (17), o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, falou da iniciativa de estados de não seguirem o posicionamento do Ministério da Saúde e continuarem vacinando adolescentes contra a Covid-19. Para ele, os governos estaduais deverão “arcar com as consequências”, caso aconteça algum “fato negativo”.

A declaração foi dada por Mourão a jornalistas, ao chegar à Vice-presidência.

– Tem estado que está parando [de vacinar adolescentes] e tem estado que não está parando. Aí cada um arca com as consequências se, a posterior, ocorrer algum fato negativo. Então, acho que é melhor esclarecer a situação e deixar a ciência definir o assunto – destacou.

A suspensão foi divulgada pelo governo na noite de quarta-feira (15), por considerar que os os benefícios da vacina “não estão claramente definidos” para adolescentes. Com isso, a imunização deverá ficar restrita a três perfis específicos: adolescentes com deficiência permanente; adolescentes com comorbidades; e adolescentes que estejam privados de liberdade.

Leia também1 Doria "ignora" Saúde e mantém vacina da Covid a adolescentes
2 Justiça proíbe pai de ver filha de 1 ano por não querer se vacinar
3 “Não apenas mulheres podem menstruar”, defende deputada
4 ONU muda regras, e Bolsonaro poderá abrir Assembleia-Geral
5 Após operação, Precisa compara CPI à Lava Jato: "Midiática"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.