CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Preta Gil afirma que está curada do coronavírus

“Essa neurose de fechar tudo não está dando certo”

Em transmissão nas redes sociais, presidente Jair Bolsonaro voltou a mostrar preocupação com os empregos

Henrique Gimenes - 26/03/2020 20h40

Presidente Jair Bolsonaro volta a mostrar preocupação com os empregos Foto: PR/Alan Santos

Nesta quinta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro voltou a mostrar sua preocupação com os empregos no Brasil devido à pandemia de coronavírus. Em uma transmissão vivo pelo Facebook, ele afirmou que “essa neurose de fechar tudo não está dando certo”.

As declarações dadas ao comentar uma informação de que 3 milhões de pessoas já haviam perdido os empregos nos Estados Unidos (EUA). Bolsonaro disse que o problema já começou no Brasil também.

– Na última semana, 3 milhões de pessoas já perderam os empregos nos Estados Unidos. Esse problema já começou aqui também. Temos que cuidar da questão da manutenção dos empregos. Tem município em estado que entrou na quarentena muito antes. Se bem que o que estamos conversando é para redirecionar para a quarentena vertical. É pegar uma pessoa idosa e isolar – ressaltou.

De acordo com o presidente, a violência no país deve aumentar se as pessoas não puderem se sustentar.

– O desemprego já começou no Brasil (…) O que eu vejo de bom, se eu não me engano, tem uma carreata em Maringá para que o prefeito reabra o comércio. Essa neurose de fechar tudo não está dando certo (…) Estão dizendo que eu estou mais preocupado com a economia do que com a violência. Meu amigo, sem grana você morre de fome, morre de depressão, suicídio. Vem violência atrás disso. Há uma relação direta entre o percentual de pessoas desempregadas e violência – destacou.

Ele deu um exemplo de aumento da violência por causa do isolamento.

– Você pode ver, períodos onde tinha emprego no Brasil. De 1965 a 1975, mais ou menos, era quase pleno emprego no Brasil. E não tinha violência. Quase não existia (…) Tive um recado da Damares, nossa ministra [da Mulher, Família e Direitos Humanos], e em alguns lugares do Brasil aumentou em 50% a violência contra a mulher. Qual a origem disso? A origem disso sabem qual é. Esse tal de confinamento, fica todo mundo em casa. Tem problemas. Em casa onde falta pão, todos brigam e ninguém tem razão – apontou.

Por fim, Bolsonaro disse que a grande maioria da população não sentirá nada caso seja infectada.

– Devemos nos preocupar com a vida sim, mas o emprego também é importantíssimo. Porque o vírus vem e vai (…) Para a grande maioria das pessoas, isso não reflete em nada. As vezes nem sabe quem tem [Covid-19] – destacou

Leia também1 Líderes do G20 são contrários ao confinamento total
2 Ajuda aos informais passará para R$ 600, diz Bolsonaro
3 Bolsonaro ironiza a imprensa: 'Fica em quarentena em casa'

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo