Esquerda é criticada por “celebrar” Brasil fora da OCDE

País não foi indicado pelos EUA a uma vaga na organização no momento

Pleno.News - 10/10/2019 15h47

Após os Estados Unidos (EUA) decidiram não apoiar a entrada do Brasil na Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE) no momento, políticos de esquerda foram às redes sociais para comentar o assunto. Eles ironizaram o presidente Jair Bolsonaro, o que gerou críticas de apoiadores do governo por considerarem que a oposição estava comemorando.

A informação foi dada pela agência Bloomberg, que obteve uma carta enviada pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, ao o secretário-geral da OCDE, Ángel Gurría, no dia 28 de agosto. No documento, os EUA afirmam que só apoiam a Argentina e a Romênia inicialmente.

Além de “ataques” de políticos de esquerda, alguns jornalistas também comentaram o assunto, o que foi visto como celebração por parte dos apoiadores de Jair Bolsonaro. Perfis críticos do governo também criticaram o presidente.

O assunto também foi comentado pelo filho de Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro, que criticou a imprensa.

– Os EUA não retiraram o apoio à entrada do Brasil na OCDE. Parte da mídia, inimiga dos interesses nacionais, não está noticiando fatos, mas externando seus desejos de ver o fracasso do Brasil, já que isso contribui para a volta do antigo modelo de prostituição da informação. Tem que desenhar! Meu Deus! Interpretação no Brasil é um problema inacreditável – escreveu.

 

LEIA TAMBÉM+ Carlos sobre OCDE: EUA não retiraram o apoio para o Brasil
+ Presidente Bolsonaro: Estamos sufocando o crime organizado
+ "No futuro, OCDE fará questão do Brasil", diz Onyx Lorenzoni


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo