Leia também:
X Queiroga prevê vacinação de crianças na 1ª metade de janeiro

Em pronunciamento, Bolsonaro destaca feitos de seu governo

Presidente disse que completou três anos de governo sem corrupção

Henrique Gimenes - 31/12/2021 21h05 | atualizado em 31/12/2021 21h23

Presidente Jair Bolsonaro durante pronunciamento em rádio e TV Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado por Bolsonaro nas redes sociais

Em pronunciamento nacional em rádio e TV nesta sexta-feira (31), o presidente Jair Bolsonaro falou de algumas ações de seu governo ao longo do ano. Entre os feitos citados estão o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 e o auxílio emergencial. Ele também afirmou que está completando três anos de governo sem corrupção.

O pronunciamento durou cerca de 6 minutos e teve Bolsonaro criticando o passaporte da vacina novamente.

– Não apoiamos o passaporte vacinal nem qualquer restrição àqueles que não desejam se vacinar. Também, como anunciado pelo ministro da Saúde, defendemos que as vacinas para as crianças entre 5 e 11 anos sejam aplicadas somente com o consentimento dos pais e prescrição médica. A liberdade tem que ser respeitada – destacou.

Ele também voltou a criticar governadores.

– Com a política de muitos governadores e prefeitos de fechar comércios, decretar lockdown e toques de recolher a quebradeira econômica só não se tornou uma realidade porque nós criamos o Pronampe e o BEM, programa para socorrer as pequenas e médias empresas, bem como fomentar acordos entre empregadores e trabalhadores para se evitar demissões – ressaltou./

Sobre o auxílio emergencial, Bolsonaro lembrou que o valor pago em 2020 é maior do que 13 anos de gastos com o Bolsa Família.

– Para aqueles que perderam sua renda, criamos o auxílio emergencial, onde 68 milhões de pessoas se beneficiaram. O total pago em 2020 equivale a mais de 13 anos de gasto com o antigo Bolsa Família

Por fim, Bolsonaro também falou sobre a situação de moradores do Sul da Bahia e do Norte de Minas Gerais, regiões atingidas por fortes chuvas nos últimos dias.

– Lembro agora dos nossos irmãos da Bahia e do norte de Minas Gerais, que neste momento estão sofrendo os efeitos das fortes chuvas na região. Desde o primeiro momento, determinei que os ministros João Roma [Cidadania] e Rogério Marinho [Desenvolvimento Regional] prestassem total apoio aos moradores destes mais de 70 municípios atingidos – destacou.

Leia também1 Governo libera R$ 700 milhões a regiões afetadas por chuvas
2 Em SC, Bolsonaro vai à praia e é ovacionado pelo povo
3 PSB vai ao STF contra decisão do MEC sobre passaporte da vacina
4 Governo publica MP com o novo salário mínimo de R$ 1.212
5 PGR nega alinhamento ao governo e diz que Aras é 'técnico'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.