Leia também:
X Doria impõe toque de recolher no estado de SP das 23h às 5h

Eletrobras: Esquerda quer que Pacheco devolva MP a Bolsonaro

Oposição no Senado protocolou requerimento para a devolução do texto ao governo

Pleno.News - 24/02/2021 21h05 | atualizado em 25/02/2021 13h40

Presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco Foto: Alan Santos/PR

As lideranças das bancadas do PT, PSB, PCdoB, PDT, PSOL e Rede protocolaram nesta quarta-feira (24), um requerimento ao presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para que devolva ao Executivo a Medida Provisória (MP) 1.031-2021, que inclui a Eletrobras no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Em nota, os líderes defendem que a MP “carece de urgência, sobretudo no momento atual com a pandemia de Covid-19”.

Para os parlamentares, a crítica situação da saúde pública evidencia que “não há relevância nem urgência no tema da privatização”.

O requerimento também acusa o presidente da República, Jair Bolsonaro, de incorrer em “inconstitucionalidade e ilegalidade flagrante, usurpando a competência do Congresso Nacional para discutir a medida, impondo prejuízos gravíssimos irreversíveis à população brasileira, e mais especialmente à União, acarretando prática de improbidade administrativa”.

Na noite da terça-feira, Bolsonaro, acompanhado de alguns de seus ministros, caminhou até o Congresso Nacional para entregar a MP que facilita a privatização da estatal nas mãos dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), e do Senado.

O texto deve passar por votação nas duas Casas, mas não será analisado em Comissões.

*Estadão

Leia também1 Bolsonaro entrega 'privatização dos Correios' à Câmara
2 "É constitucional usar MP para privatizar Eletrobras"
3 Ministro Bento Albuquerque é cotado para assumir Petrobras
4 Bolsonaro: 'Pretendo botar em votação o excludente de ilicitude'
5 Bolsonaro apresenta lista com 35 propostas ao Congresso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.