Leia também:
X Além de Otoni e Reis, PF mira em cantor Eduardo Araújo e mais 8

Eduardo: “Uma hora, as ordens do STF não serão cumpridas”

Deputado federal criticou decisões recentes do Supremo Tribunal Federal

Paulo Moura - 20/08/2021 11h01 | atualizado em 20/08/2021 11h12

Eduardo Bolsonaro Foto: Reprodução

Mesmo antes dos mandados cumpridos contra o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) e contra o cantor Sérgio Reis, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fez duras críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista ao programa Agora com Lacombe, da RedeTV!, na quinta-feira (19), ele afirmou que chegará uma hora em que as decisões da Corte não serão cumpridas.

– Prendem por fake news; não apresentam crime. E nem crime é fake news. Prendem por atos antidemocráticos. O que é ato antidemocrático? Prendem por milícia virtual. Vai chegar uma hora em que essas ordens, infelizmente, da maior Corte, do mais elevado nível do Judiciário nacional, não vão ser cumpridas, se continuar desse jeito – disse o deputado.

Na entrevista, o deputado também acusou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de querer fraudar as eleições de 2022 e garantir a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com Eduardo, a soltura de Lula e os números das pesquisas atualmente não são coincidência.

– O TSE não permitiu a entrada do voto impresso com contagem pública porque eles querem fraudar as eleições do ano que vem. Soltaram o Lula, tornaram elegível, e as pesquisas estão colocando ele como ganhando no 2º turno com 60% dos votos. Pra mim, isso não é coincidência – disse o parlamentar.

Leia também1 China aprova lei que permite que cada casal tenha até 3 filhos
2 Além de Otoni e Reis, PF mira em cantor Eduardo Araújo e mais 8
3 Vídeo de Amado Batista chamando para manifestação viraliza
4 "Não vou recuar um milímetro", diz Otoni de Paula, após buscas
5 SP: Mulher vai abortar, recebe Bíblia, e PSOL pede explicação

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.