CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Feliciano debocha de pesquisa Ibope sobre Lei da Censura

Eduardo diz que vazamento é ‘preço por enfrentar o sistema’

Deputado também afirmou que objetivo é "importunar"

Gabriela Doria - 02/06/2020 16h54

Deputado federal Eduardo Bolsonaro comentou sobre vazamentos de seus dados pessoais Foto: Câmara dos Deputados/Cleia Viana

O deputado federal Eduardo Bolsonaro classificou como “criminoso” o vazamento de dados pessoais de sua família e aliados do governo. Ele disse ainda que o grupo responsável pela divulgação das informações, os hackers da célula Anynomous Brasil, querem “importunar” o governo.

– A gente tá vendo que é um vazamento criminoso. Qual o objetivo disso aí? Ficar importunando, ficar recebendo ligação no celular, enfim, tem que trocar de número – disse Eduardo.

Mais cedo, o deputado afirmou em seu Twitter que tomará as medidas legais, como prestar depoimento na Polícia Federal.

– Como não podem nos acusar de crime algum, cometem crimes para nos expor. Estou tomando medidas legais e a investigação será feita pelos órgãos competentes – disse.

Ainda segundo Eduardo, “este é o preço de enfrentar o sistema e grupos que roubaram centenas de bilhões do povo brasileiro”.

Na noite desta segunda-feira (1º), a família Bolsonaro e ministros de Estado, como Abraham Weintraub e Damares Alves, tiveram dados pessoais, como CPF, endereços e telefones, vazados na plataforma Pastebin, um serviço online onde se pode armazenar e compartilhar trechos de documentos e códigos.

Leia também1 Hackers vazam dados pessoais de Bolsonaro, filhos e aliados
2 Bolsonaro diz que vazamento de dados é "clara intimidação"
3 Weintraub relata ameaças de morte contra ele e a família
4 MJ vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro
5 Celso de Mello nega apreensão do celular de Bolsonaro

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo