Leia também:
X Confira imagens da produção da CoronaVac em fábrica brasileira

Doria se revolta com ‘confisco’ de vacinas: “Insanidade”

Governador de São Paulo chamou a medida de um "ataque ao federalismo"

Henrique Gimenes - 11/12/2020 17h29 | atualizado em 11/12/2020 18h39

Governador de São Paulo, João Doria Foto: EBC/Antonio Cruz

Após o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciar que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, estaria preparando uma Medida Provisória (MP) para “confiscar” todas as vacinas da Covid-19 no país, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se revoltou. Em suas redes sociais, Doria chamou a medida de “dose de insanidade” e “ataque ao federalismo”.

De acordo com Caiado, a MP seria utilizada para ‘requisitar’ todas as vacinas contra a Covid-19 que estiverem no Brasil. Tanto as importadas, quanto as produzidas em solo nacional, como no caso da Coronavac, fabricada no Instituto Butantan, em São Paulo.

Ao falar sobre a MP, o governador de Goiás também alfinetou Doria ao ressaltar que “nenhum estado vai fazer politicagem e escolher quem vai viver ou morrer de Covid”.

O governador de São Paulo criticou a MP e disse que o momento é de “salvar vidas”.

– Os brasileiros esperam pelas doses da vacina, mas a União demonstra dose de insanidade ao propor uma MP que prevê o confisco de vacinas. Esta proposta é um ataque ao federalismo. Vamos cuidar de salvar vidas e não interesses políticos – escreveu.

Leia também1 Pazuello pretende 'confiscar' todas as vacinas de Covid no país
2 Confira imagens da produção da CoronaVac em fábrica brasileira
3 Em evento, Pazuello afirma que a 'pandemia não acabou'
4 Para vacinar países pobres, OMS pede R$ 21,8 bilhões em doações
5 Deputado de São Paulo critica Doria e 'atos nocivos' do PSDB

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.