Leia também:
X Sergio Moro “se nega” a se candidatar a deputado federal

Doria quer resgatar uso do nome “João” para se aproximar do povo

Em 2018, ex-governador paulista utilizou o mote "João trabalhador"

Thamirys Andrade - 08/04/2022 12h52 | atualizado em 08/04/2022 13h03

João Doria Foto: Divulgação/Governo do Estado de SP

Visando se aproximar do eleitorado, o ex-governador João Doria (PSDB) pretende dar mais visibilidade ao nome “João” em vez de “Doria” durante sua campanha presidencial. A tática é parecida com a que adotou na disputa pelo governo de São Paulo em 2018, quando adotou o mote “João trabalhador”. As informações são da jornalista Ana Flor, do portal G1.

Embora esteja com baixas intenções de voto nas pesquisas eleitorais envolvendo a Presidência, o ex-gestor paulista acredita que os índices devem virar após o mês de junho. Ele considera que o povo brasileiro ainda não está atento às campanhas.

Para impulsionar seu nome, Doria iniciará uma série de viagens pelo Brasil. Ele embarcou para Brasília nesta quinta-feira (7), e seguirá no final de semana para a Bahia, local de nascimento de seu pai e avô. A estratégia é visitar ao menos uma capital das cinco regiões do país.

Ele ainda aposta na divulgação de sua pré-candidatura por meio das inserções nacionais do PSDB na televisão.

Apesar dos planos de Doria, as lideranças do MDB, PSDB, União Brasil e Cidadania decidiram, nesta quarta-feira (6), lançar apenas um candidato à Presidência da República. O nome, entretanto, só será definido no dia 18 de maio.

Leia também1 Bolsonaro: Para Lula, abortar e tirar um dente são mesma coisa
2 Após depor à PF, Jair Renan nega tráfico de influência: 'Revoltado'
3 Bolsonaro afirma que Lula fala "abobrinhas" sobre classe média
4 Pacheco: "CPI do MEC passa por crivo da presidência do Senado"
5 Familiares de parlamentares repudiam declarações de Lula

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.